Inclusão social e mídia televisiva

Televisão tem apenas visão no nome, mas, carrega também áudio e textos em seu conteúdo. Deveria ser telemídia ou teleaudiovisor o nome do aparelho para ficar bem referidas suas funções.

Na verdade, não é muito prático se preparar programas de televisão para cegos, utilizando-se, por exemplo, áudios descritivos que descrevem as cenas e as vestimentas e trejeitos das personagens nelas. Pois, fica mais demorada e cara a produção e perde a dinâmica. Cegos, para se ser mais sensato, deveriam ter um canal de TV específico, só para eles, ou, então, utilizar-se apenas do rádio. Havendo, para que isso ficasse mais completo, estações com programas de TV adaptados para que o deficiente visual consiga interpretar uma cena,por meio da audição, tal qual ela é vista na produção original.

Só que isso sendo mercadologicamente possível, reduziria os cegos a só se valerem desse entretenimento e meio de angariar informação em ambientes individuais. Em casa por exemplo. E se um cego estiver em um ambiente coletivo, junto a pessoas que enxergam, onde o entretenimento maior é feito por meio de aparelho televisor, ele ficaria se sentindo excluído?

Colocar legendas para explicar ao surdo o que as personagens de um show de TV estão falando também fica ruim para quem conta com os dois sentidos em questão. Mesmo sendo retratáveis as legendas. Mas, pelo menos há mais saídas para essa situação. Para evitar ou diminuir o uso de legenda na cena, as falas podem ser inseridas em balões tal qual é feito nos quadrinhos. O que não faz perder tanto a dinâmica e dá até uma certa expressão artística. Só que quando essa estratégia é padrão nas produções, se torna cansativo. Outra saída é as personagens se comunicar por meio de mímicas conhecidas pela linguagem de libras. E há também a possibilidade de se fazer leitura labial, desde que a forma de falar fosse facilitadora desse tipo de leitura.

Preocupar com a inclusão social na utilização de entretenimento e na absorção de informação por meio de mídia televisiva é algo importante, pois, na maior parte das conversas que temos, em algum momento nos referimos à televisão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: