Ouçam Gilberto Gil e Renato Russo, companheiros Flávio Dino e Fernando Pimentel

governadorpromete

É um nojo o esforço que a Rede Globo Minas faz para denegrir o governo petista do Fernando Pimentel. Quem ela conseguiria convencer de que se trata de um político que não merecia o voto massivo da população ela já convenceu e só estes que assistem aos telejornais da emissora e que dão atenção pra ela. O restante da população mineira tá vacinada e vai continuar votando no PT, no PSol, no PCdoB. Quem manda no nosso voto somos nós e nossa inteligência não está defasada, vocês não conseguiram defasar, TV Globo e o restante da PIG impressa, radiofônica e televisiva!

E nos estados onde partidos de esquerda governam acontece o mesmo. Esses burgueses e vendilhões que querem entregar o Brasil pros que se acham donos do mundo não conseguem engolir o povo não ter caído na lábia deles e não ter votado nos candidatos que eles queriam que fossem eleitos, então, eles enchem de calúnias seus veículos de comunicação corruptos e querem que querem derrubar os governos que trabalham para a população e atrapalham os negócios deles.

É por isso que escrevo esta postagem, fazendo um joguete de interpretação dos versos de duas músicas, as quais, do mesmo jeitinho que mostro aqui, eu costumava cantar e tocar em rodas de violão aproveitando o momento de distração para passar mensagens conscientizadoras para os amigos e público em geral presentes. Espero que goste!

Nos barracos da cidade
(nos locais onde o povão mora)

Ninguém mais tem ilusão
(ninguém mais confia em nada na política)

No poder da autoridade de tomar a decisão
(o povo sabe que quem toma as decisões no país não são os políticos que o povo elege)

E o poder da autoridade, se pode não faz questão
(a maioria dos políticos eleitos pelo povo  mente em campanha e uma vez no poder faz vistas grossas para os assuntos que beneficiam o povo, pois, eles ferem a elite burguesa que controla os políticos)

Mas se faz questão não consegue enfrentar o tubarão.
(os políticos que são realmente íntegros e que querem arcar com o compromisso que faz com o povo em sua campanha se vêm inertes quando são apresentados ao verdadeiro comando da nação, ao seu patrão)

Ô ô, gente estúpida!
Ô ô, gente hipócrita!

E o governador promete
(há governadores que têm boas intenções em governar)

Mas o sistema diz não
(o Sistema Globo de Comunicação e todo o PIG – Partido da Imprensa Golpista – agem para macular a imagem e jogar o público, em nome de seu mandatário – a mesma elite burguesa composta de grupos nacionais e internacionais que atua na retaguarda dos governos que se submetem a ela, como o dos tucanos, do PMDB e de todos os partidos conservadores – contra os governadores que querem dar um basta na exploração do povo, como, por exemplo, o petista Fernando Pimentel  ou Flávio Dino do PCdoB)

Os lucros são muito grandes
(isso porque sempre que se pretende fazer algo que beneficia o povo se reduz o dinheiro que os corruptos ganham com propina e que as empresas ganham com favores, além de a situação de aproximação social que o favorecimento ao povo pode gerar incomodar os patrões exploradores e seus familiares, pois eles querem o povo como mão de obra barata, quase escrava, e como consumidor e contribuinte de impostos e não como empresário ou como profissional de gabarito ao lado dele)

e ninguém quer abrir mão
(mesmo se aprovada a maioria dos projetos que beneficiam a população, ainda sobraria boa quantidade de dinheiro para os babacas usurpadores, mas eles não querem perder nada)

E mesmo uma pequena parte já seria a solução
(o pouco que eles abrissem mão já ajudaria o povo a viver melhor, mas parece que isso incomoda essa elite governante oculta e os políticos que conspiram preparando os brasileiros para caírem no domínio dela e aceitarem a miséria e a ignorância)

Mas a usura dessa gente já virou um aleijão
(a falta de decência com que esses políticos e essa elite operam já tirou deles qualquer nível de moralidade)

Ô ô, gente estúpida!
Ô ô, gente hipócrita!

Parte em itálico: Sentenças da letra da música “Nos barracos da cidade” do Gilberto Gil.
Parte entre parênteses: Minha interpretação da sentença.

Tem gente que está do mesmo lado que você, mas deveria estar do lado de lá
(Toda a imprensa que forma a mídia hegemônica, sindicatos suspeitos e os políticos e partidos conservadores que se fazem de povo quando em aparições públicas)

Tem gente que machuca os outros
(essa gente trabalha para a corrupção, pela alienação popular e pela usurpação dos mais humildes e lesa impiedosamente o povo)

Tem gente que não sabe amar
(essa gente não tem sentimento nobre e pacífico de qualquer tipo, nem entre ela própria)

Tem gente enganando a gente
(diariamente, em seus jornais, telejornais, radiojornais, essa gente solta informações falsas para arregimentar o público humilde e forçá-lo a agir de modo que a beneficia e, sem saber, a maltratar a si próprio)

Veja nossa vida como está
(por causa da campanha feita contra o brasileiro e o Brasil com o objetivo de dominar a sociedade para submetê-la a seus caprichos e tomar conta de toda a riqueza do país, o fazendo perder soberania, a vida do brasileiro se encontra ao avesso, insuportável, lastimando diariamente caos de toda sorte)

Mas eu sei que um dia a gente aprende
(esse aprendizado sairá dos meios que não se rendem às falcatruas e truques dos conspiradores que conseguem enganar e, com isso, controlar o grosso da população brasileira)

Se você quiser alguém em quem confiar, confie em si mesmo
(a melhor medida para aqueles que não têm certeza que não são suscetíveis aos golpes da elite conspiradora que arruína mentalmente o povo por causa da sua sede de dinheiro e de poder é não confiar em ninguém, não prestar atenção ao que propaga os veículos de comunicação e só acreditar no que vê de perto)

Quem acredita sempre alcança
(uma mentira dita repetidas vezes se torna verdade porque quem se expõe a ela acaba criando crença e crer é a fórmula da criação, crer é criar – a realidade acontece primeiro nos noticiários e só depois vai para a experiência material das pessoas)

Parte em itálico: Sentenças da música “Mais Uma Vez” do Renato Russo.
Parte entre parênteses: Minha interpretação da sentença.

Leia o livro “Os meninos da Rua Albatroz” e aprenda a se defender do Sistema.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: