Bem-vindo ao Governo Temer – Pt. I

correiosgreve

FONTE DA IMAGEM: Trabalhadores dos Correios sinalizam greve nacional devido à retirada de direitos.

A gente não acha que a maioria das pessoas, mesmo movida pela mídia, queria que o golpe contra o governo Dilma Rousseff fosse dado. Com a gente não é assim: “A mídia falou, é isso que está acontecendo”. O povo sofreu foi um nocaute na sua verdadeira vontade tão simplesmente porque não tem força para fazer ela aparecer na tela da Globo ou nas páginas da Folha de São Paulo. Mas, se até o STF foi arregimentado, e este, sim, tem poder para fazer valer as decisões tomadas à base de golpe, temos que recuar e preparar – a massa – a nossa forma de conviver com os anos de usurpação do povo e de mentiras acobertadas pela Grande Mídia e financiadas pela Casa Branca, com a organização da CIA, que estão por vir.

A síntese do que vai ser esse governo qualquer um já sabia. Agora não adianta chorar arrependido ou fazer que não estava sabendo de nada. Não foi por falta de aviso que quem se sentir lesado por esse governo arrogante deu seu apoio achando que estava fazendo grandes coisas e se vingando do PT, que foi feito pela mídia o inimigo público número 1 da população. Logo quem deu ao povo o direito de utilizar avião, falar inglês, visitar o exterior, montar negócio próprio, fazer até cirurgia plástica pelo sistema público de saúde. Não foi só comprar casa e carro e entrar para a faculdade que o PT deu para o cidadão contribuinte que é sempre esquecido pelos governos conservadores, como foram os do PSDB e como será esse do PMDB.

ESTÁ NA HORA DO PAU!

OCOISA

Quero ver como as empresas de aviação vão sobreviver sem o grande volume de passagens que vendiam graças ao fato de o pobre poder utilizar o transporte que elas alugam. E ainda teve gente dessa laia golpista, que fez questão de “hashtagear” que é golpista com muito orgulho e que quer ver pobre sendo barrado nos aeroportos. Que despreparo: não sabe que em qualquer negócio quem gera o grosso do lucro é a massa e que por essa razão é necessário haver classe popular? Dê uma olhada em quanto arrecada um Josep Carreras, que faz shows em câmaras de teatro a preços absurdos pois é visto por uma minoria elitizada, e quanto arrecada cada um dos Rolling Stones, que fazem shows para o povão e movem multidões, sem preconceitos, em estádios. Acham que os donos de faculdades particulares vão ficar felizes se acabarem com o FIES e com o Prouni que os sustentam para que o pobre tenha uma educação melhor? Você riquinho vai querer estudar é na Federal, não vai gastar seu dinheirinho ganho corruptamente pelo seu pai em faculdade particular, vai? Pois é, enquanto você ocupa o espaço do pobre na universidade pública – logo você que não gosta de nada público – ele estuda em seu lugar numa dessas universidades. À noite porque ele não é desocupado como você e trabalha durante o dia.

Perda de direitos pelos trabalhadores caso o PT saísse da situação de governar já era pedra cantada desde antes de inventarem de dar o golpe do impeachment. Afinal, era o partido que segurava direitos de trabalhadores e criava outros, o que incomodava muita empresa, cujos proprietários ou diretores executivos no Brasil são esses que estão com o cetro da nação na mão. Eles preocupavam-se era com o lado deles, caiu a ficha agora?

Eu confesso que eu achava que perda de direitos era o que de pior aconteceria ao público brasileiro se esses crápulas viessem a governar, mas, vejo agora que não era. Agora eles têm condições de fazer o que tanto queriam: cercar em tudo quanto é camada para fazer valer seu ideal de lucro fácil e de exploração do trabalhador e do consumidor, distribuindo entre os membros da facção criminosa gigantesca cada item de suporte a esses dois colaboradores da sociedade.

Vou mostrar como vai ser daqui pra frente, usando para ilustrar as estratégias político-mercantis que serão usadas o setor de telefonia móvel, dando, quando preciso, uma escorregadinha até outros setores.

O setor de telefonia móvel é formado pelo órgão regulamentador, as operadoras de telefonia móvel, os call centers que atendem as ligações que demandam da relação de consumo do serviço prestado e o sindicato que diz representar os trabalhadores da categoria. E não esqueçamos que em qualquer relação de trabalho há também a figura do SUS, da Caixa Econômica Federal, do Vale Transporte e do Vale Refeição. E será adicionado no relatório que faço, que é a minha opinião, os partidos políticos que entrarão para trabalhar o relaxamento de leis e cortes de benefícios sociais para que o esquema pensado possa funcionar da forma que esperam. Tanto partidos de direita, quanto de esquerda.

O plano desses empresários e representantes de empresas estrangeiras se passando por político idôneo e incorruptível que assumiram a situação de governar utiliza todas essas engrenagens com o fim de produzir mercado e renda para eles próprios, usando a figura do trabalhador e do consumidor. Não é à toa que Michel Temer deixou para a mídia trabalhar a opinião pública de que é necessário fazer reforma previdenciária e alterar a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), a intenção é relaxar leis e cortar direitos dos trabalhadores e aposentados para que seu consórcio empresarial possa trabalhar da forma que foi arquitetado em suas reuniões secretas ao lado de GADU e todos saírem lucrando.

Continuando a visitar o setor de telefonia móvel, eis o funcionamento do esquema:

A operadora presta os serviços de telefonia móvel, envio de SMS e internet móvel para o consumidor que foi preparado para ficar dependente de telefone celular e que acha que não pode ficar sem ele e voltar a utilizar o modo convencional de se comunicar por meio de telefonia, que no Brasil era explorado por empresas estatais, que pertenciam ao povo, empregavam o povo e foram privatizadas em outra época por golpistas que pertencem ao mesmo grupo golpista de quem estamos falando.

Nesse tópico devemos lembrar o caso da redução da banda da internet fixa. Esse governo que está aí vai ajeitar isso para os reclamantes, as operadoras de telefonia móvel, que não conseguem concorrer com os provedores tradicionais de banda larga de internet e querem o filão todo para elas, e veículos de comunicação, que além de perderem o monopólio da informação, não são mais utilizados como meio de absorção de entretenimento, principalmente a televisão, pois, na internet é possível ver vídeos ou ouvir música sob livre escolha, na hora que se desejar e em primeira mão em caso de ainda não ter sido circulado no país. Hoje não se vê nos canais de mídia algo que seja inédito à população graças à intercontinentalidade da internet e à largura de banda. Só mesmo quem não tem acesso é que continua dependente da mídia convencional formada por jornais, revistas, rádio e tevê. Por isso, também, o esforço em manter as pessoas na pobreza e sem acesso.

Filão porque todo mundo está escravizado pela internet, põe sua vida nela e faz sua comunicação através dela. Ninguém mais faz ligações telefônicas para falar com alguém. No muito envia um áudio pelo Whatsapp ou usa o serviço de IP Voice dessa rede social.

Ainda neste tópico, lembremos que há no mercado nacional quatro principais companhias oferecendo esses serviços. Três delas são estrangeiras: Claro (mexicana), Vivo (espanhola) e Tim (italiana), sendo que a Vivo controla a Tim na Europa e existe em separado no Brasil para concentrar na mão da empresa o mercado nacional. A outra das quatro é nacional, a Oi. A Oi esse governo parece ter o compromisso com essas outras três ou só com uma delas, de derrubar, tirar do caminho. Não é à toa que acusaram o filho do Lula de ser dono dessa empresa. É a natureza vendilhã do produto nacional e do país para os gringos que descreve esse governo que aí está. Que, ainda, entrega, de graça, força de trabalho e compradores de produto acabado para esses gringos. Escravagismo laboral e comercial.

Bom, consumidores utilizando os serviços das operadoras de telefonia móvel, pré-pago ou assinante de planos mensais, estão sujeitos a terem que resolver problemas relacionados a contas e à prestações de serviços falhas. Eles, então, não vão falar com a operadora, essa tem alguém para tomar conta de tudo em nome dela. Detalhe: lembra da Lei da Terceirização que o Eduardo Cunha, que agora está à vontade para por em prática seus abusos em nome de Jesus, insistia em aprovar durante o governo petista e encontrava resistência até dos sindicatos? Olha a terceirização aí, gente! Ainda não é a da atividade-fim, mas está a caminho o modelo.

Os call centers são a entidade nessa roda que cuida dos atendimentos aos consumidores. É aqui que vamos ver os mais sarcásticos modelos de corrupção, exploração de trabalhador, favorecimentos fiscais para a criação de empregos assombrosos e manutenção de um mercado fantasma, onde a relação de consumo é completamente supérflua, pois, se as prestadoras de serviços de telefonia móvel cumprissem com o que prometem os clientes não precisariam ligar para os call center. É o aval do Governo que faz com que as operadoras não cumpram devidamente com sua obrigação, pois ele sabe que as ligações existindo haverá emprego para quem as atendem, lucro para as empresas que exploram esse negócio, contribuição sindical para os sindicatos, propina para os partidos de esquerda segurarem a onda dos sindicatos e os de direita livrarem a barra das forças patronais, arrecadação de impostos para o governo, oportunidades de negócios formais e informais aos arredores dos call center, trabalho para advogados de causas trabalhistas e órgãos do Ministério do Trabalho e etc. Descrevo minuciosamente cada ganhador em postagem por vir. Acontecem, então, truques para fazer com que o utilizador dos serviços seja aborrecido até mesmo em seu dia de folga e tenha que ligar para call center.

Esta postagem ficará bastante volumosa e as pessoas, por mais que elas achem interessante o assunto e queiram estar preparadas para analisá-lo e tomar atitudes corretas, elas tendem a desistir de ler tudo. Então, apareça para a próxima parte. E não se esqueça de compartilhar isso para os que você ama também possam se defender desse governo cheio de pegadinhas que vêm aí, sem aparecer no plim plim.

Você verá nas próximas partes:

  • Call Centers: Cativeiros de trabalho escravo, fonte de lavagem de dinheiro, depositório de propinas e ponto de alta empregabilidade inútil para salvar o capitalismo selvagem e a popularidade de políticos que lidam com crises de emprego.
  • O aval do órgão regulamentador de cada setor de mercado no Brasil para fazer funcionar o mercado tal qual se espera. Os órgãos que regulamentam setores e as federações de indústria, de comércio e de serviços também dependem da arrecadação dos afiliados para sobreviver e todos eles são repletos de colarinhos-brancos come-quietos na presidência e nos altos cargos, prontos para fermentar a corrupção, os quais são indicados pelo Presidente da República e sua equipe para tomar conta dos quarteis.
  • Se livrando de instituições públicas como o SUS e os Correios, cujas prestações de serviços hiper lucrativas são cobiçadas por empresas do setor privado.
  • Substituindo o INSS pelos planos médicos de companhias seguradoras estrangeiras e nacionais. Empresas que pertencem à gente da roda.
  • Arregimentando o Ministério do Trabalho e a Justiça do Trabalho para evitar problemas com os trabalhadores.
  • Arregimentando os órgãos de defesa do consumidor para mediar problemas relatados por consumidores.
  • Colocando empresas de transporte do grupo para receber o desconto do Vale Transporte do trabalhador. Privatizando o metrô.
  • Colocando empresas de alimentação do grupo para receber o desconto do Vale Refeição dado ao trabalhador. A proibição da marmita e da alimentação por conta própria nas empresas.
  • De repente, não querer ter o provento e o respectivo desconto do VR, do VT e dos planos de saúde em seu holerite não será opção.
  • Arregimentando os sindicatos e os partidos de esquerda para conter os trabalhadores e evitar grevismo ou insubordinação às empresas.
  • Fim do PIS, do FGTS, do Décimo Terceiro Salário e de outras cositas mas dentro do tópico mercado de consumo e de trabalho.
  • Novas regras para aposentadoria (aos 70 anos) e jornada de trabalho (80 horas semanais).

Você está com medo, né? Mas é realmente um governo de TEMER. Sem trocadilhos! Espere para ler o restante. Ao final de tudo, se você não concordar com o que for proposto, terá a oportunidade de conhecer um levante de pessoas para protestar contra a implantação dessas jogadas ou você, por ter contribuído para que o texto fosse completado e muita gente entrado em contato com as ideias espalhadas nele por meio de intuição, se elas forem verossímeis haverão de ter desencorajadas a adoção. Portanto, você e o resto dos brasileiros que são afetados por medidas que os governos tomam só têm a ganhar. Compartilhe para incentivar a produção dos textos!

É claro que tenho soluções para apresentar a esse modelo de especulação de mercados e para outros modelos. Colocarei essas propostas em postagem especial.

Tá mais do que na hora de ler o livro “Os meninos da Rua Albatroz” para se defender desse sistema maquiavélico!

2 comentários em “Bem-vindo ao Governo Temer – Pt. I”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: