Holofotes demais em Temer, oposição!

papaxtemer
FONTE DAS IMAGENS E REPORTAGENS CITADAS:
http://www.vermelho.org.br/

Tenho visto entre os companheiros uma firmeza meio exagerada no objetivo de promover justiça com as próprias mãos e derrubar Michel Temer, o presidente que assumiu o lugar legítimo de Dilma Rousseff, após a aplicação de um golpe de estado brando, como se referiu o Papa Francisco aos acontecimentos de derrubada de governos que andam acontecendo América Latina a fora. Na ocasião, o papa teria cancelado uma volta ao Brasil em 2017, em solidariedade à Dilma devido à subida de Temer ao posto da forma que subiu.

Noutra oposição ferrenha, os camaradas elucidaram um fato ocorrido na visita de Michel Temer à China, onde ele teria desvirtuado as falas do papa Francisco, mudando para algo como o papa não ter dado certeza de que voltaria ao Brasil em 2017, além de mudar também, em seu favor, outros de seus comentários que fortaleciam a imagem de mártir de Dilma Rousseff e a de carrasco do pmdebista.

A Esquerda brasileira tem sido eficiente e valente em suas ações de vingança, entretanto, esquece de que o presidente não deu golpe sozinho e, na minha opinião, ele tem sido testa de ferro para que os outros golpistas fiquem livres para continuarem a tocar o golpe enquanto os holofotes recaem todos na cara de Temer. Temos que ficar de olho é em todos eles: deputados e senadores que votaram “sim”, avatares do sistema jurídico brasileiro, midiáticos, empresariado. Todas essas personagens tiveram a sua participação efetiva no golpe aguardando este momento em que Temer está efetivado na presidência, o que dá aval para a Conspiração trabalhar suas implantações de projetos e modificações de leis que a favorece.

O caso das falas do papa Francisco desvirtuadas na China pelo ilegítimo presidente do Brasil é fácil de fazer o feitiço se virar contra o feiticeiro. Temer gosta de se exibir como Maçom – se ele pelo menos fosse o Allende, isso seria algo positivo – e a história conta casos e casos da eterna luta entre Maçonaria X Igreja Católica. Podemos começar com alguns relatos atribuídos à Santa Inquisição e o episódio em que os maçons foram expulsos e proibidos de operar na França pela Igreja Católica. No Brasil a inimizade engrandeceu quando para inibir a influência do Vaticano no país, os maçons trouxeram a Igreja Presbiteriana, alastrando o protestantismo – que no Brasil é chamado de movimento evangélico -, e o espiritismo da linha do suposto maçom quando em vida Alan Kardec. Isso criando também a disputa ideológica entre essas duas igrejas. Todos esses casos estão presentes nas páginas do livro “Os meninos da Rua Albatroz“, que é uma espécie de manual de defesa contra o sistema e conta uma série de jogadas políticas de outrora que refletem na vida atual.

Ou seja: Temer e o papa são tão simpatizantes ideológicos um do outro como eram Hitler e Stalin. Não dá para entender pontuações que um faz da fala do outro senão como tentativa de se livrar do incômodo que é ser mal visto pela humanidade porque alguém que é muito bem visto pela mesma deu demonstrações de que se sente bastante magoado com algo que foi cometido por uma pessoa que quer emergir para o mundo. Atrapalha os negócios. Isso não precisa de holofote, portanto, é melhor dirigir o foco para onde a corrupção foi desviada enquanto Mr. Fora Temer faz seu passeio pela China e ganha a luz dos esquerdistas perseguidores, a qual ajuda a cegar outros assuntos. Dentre eles algo que me incomoda muito e que vou colocar nas próximas postagens: Os cativeiros de trabalho escravo legalizados no Brasil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: