Bem-vindo ao Governo Temer – Pt3

A ENTREGA DO PRÉ-SAL E A PRIVATIZAÇÃO DO METRÔ

petroleoenosso
FOTO 1: Sempre a espalhar sinais à maçonaria, que é a quem seu governo se dirige, Michel Temer trocou a foto de seu perfil no Twitter e exibe a saudação com a mão aberta e dedos anular e médio colados, a mesma da saudação nazista.
FOTO 2: A Petrobrás é pretendida pelas grandes empresas petrolíferas desde muito tempo e o motivo da operação que levou ao golpe do impeachment aproveitado por Temer para subir à presidência da república, a Lavajato, não passa de um plano terrível para tomar dos brasileiros a companhia que é orgulho da democracia nacional.

Como saber se um candidato a cargo político é íntegro, merece o seu voto e não vai te trair por ter se passado por lobo em pele de cordeiro, comprometido com planos terríveis, durante sua campanha eleitoral?

É impossível saber isso. Entretanto, é maior a chance de ele ser o que pareceu ser durante sua campanha eleitoral se ele concorre por um partido de esquerda, pois, quem vota em candidatos de legendas esquerdistas vota sério, vota objetivamente, vota em ideal e em propostas que focam no social. Logo, candidatos que fazem esse tipo de promessa têm que se ligar a partidos de esquerda e o pós-eleição dentro desses partidos costuma não ser muito propício para quem quer só se eleger.

Quem vota na direita, ou seja: nos conservadores, vota pela mídia ou pelos órgãos instrumentalizados de pesquisa, o que dá no mesmo. E para se ganhar o apoio da mídia é preciso injetar dinheiro nela e ainda se comprometer com os interesses dela na politica. Que são os interesses dos partidos conservadores, que representa a elite empresarial brasileira e estrangeira.

Quem investe dinheiro para se eleger em cargo politico não tem objetivo claro e válido na política. E os interesses da mídia na politica são todos parvos. Todos visam relaxar os embates que os patrões enfrentam contra os trabalhadores, sancionar leis e aprovar projetos que beneficiam as empresas ou que usurpam do trabalhador e reduz direitos de todo cidadão civil. A mídia só apoia, sem intenções obscuras, candidatos de legenda conservadora. Conservadores são comprometidos com os mesmos compromissos dela. Se você vir a mídia apoiando candidato ou partido que se apresenta como esquerdista ou que vende propostas de projetos que beiram o socialismo, pode desconfiar. É só truque para puxar voto do esquerdista melhor colocado na competição, mas na hora H, se eleito ele não vai arcar com o que prometeu e o partido era só um registro na competição. Acontece também de o candidato puxar esses votos e dá-los ao direitista melhor colocado na competição na reta final da própria. Para mim, foi o que fez Marina Silva e o PSB em 2014.

Quando não tomamos cuidado para escolher a quem dar nosso voto, corremos sérios riscos de ter decepções que nos farão contrair uma úlcera já em estágio terminal ou caminhar para um suicídio de tanta indignação. Veja o recado que dá a filósofa Marilena Chaui quanto ao engodo apresentado pela mídia como operação anti-corrupção Lavajato e ao, para mim, vilão feito de herói Sérgio Moro. É um exemplo do que é possível se ver acontecer quando não ficamos atentos às operações maldosas que a mídia opera em nome do voto dado em um inescrupuloso candidato que lhe deu em troca um bom quinhão.

Eu acho que isso é sério demais e muito óbvio. E eu sempre achei Sérgio Moro um agente de influência a serviço de grupos obscuros do que propriamente um juiz federal agindo dentro das leis brasileiras. O restante do STF seria condescendente com o golpe que ele estaria a preparar para o Brasil, viabilizando a entrega do Pré-Sal para os EUA.

Eu nunca engoli a queda de Cristina Kishner na Argentina, o noticiário criminalizando o governo venezuelano, essa suposta paz na Colômbia com o desmantelamento das FAARC, a recuada da participação do Brasil no BRICS e o golpe na Dilma. Para mim é tudo trabalho de inteligência da CIA para minar a resistência ao imperialismo que os EUA tem enfrentado nos últimos quinze anos, que coincide com a entrada de governos de esquerda nas nações antes comandadas sem dificuldades pelos EUA.

E essa infiltração se dá por meio desses políticos mal caráter e de juristas que abusam do título e do poder para sobreviver dentro desse covil de ladrões, que é o meio que envolve os conglomerados do mundo do petróleo, os banqueiros internacionais, outras grandes empresas forasteiras e esses políticos brasileiros pé-de-chinelo, que vão estudar fora do país, sofrem lavagem cerebral realizada pela CIA, quem sabe ainda em Raven Craig, e voltam como zumbis, tendo a mídia como ponto de apoio para alavancar suas popularidades e exibir para a população seus títulos e diplomas, pois esta aceita tudo como se fosse indubitável quanto à integridade da formação o portar desses títulos e prêmios e indelével a credibilidade dos diplomas. A população comete esses erros porque se submete muito à mídia, principalmente à imprensa televisiva e à TV Globo, em vez de ler livros que abrem a mente e ajudam por si só a decifrar golpe por golpe. Livros como o “Os meninos da Rua Albatroz“, que fala, dentre outras coisas, de todas essas questões que ponho aqui.

No livro mencionado, muito é falado sobre a conspiração envolvendo judeus interessados em controlar o mundo estabelecendo grandes negócios no planeta e tornando a humanidade dependente desses negócios e muito é falado sobre o petróleo, que aparece na Bíblia, no Antigo Testamento, na forma do betume que Nóe usou para colar a madeira Goffer de sua arca, sendo que, portanto, já que judeus e árabes descendem dos hebreus, não é de hoje que o petróleo do Oriente Médio é cobiçado. Nos fazem acreditar no contrário, fazem-nos pensar que o petróleo é coisa recente, veio com as máquinas que passaram a usar motor de explosão, mas isso é porque o sistema de ensino e passagem de conhecimento também está nas mãos dos judeus e eles põem as escolas para propagar o conhecimento da forma que acham que lhes convém.

Como aqui no blog os textos não podem ser muito grande como é no livro, vou apenas ilustrar a razão de ser tão importante a tomada do Pré-Sal por grupos judaicos, de origem norte-americana  a parte controladora, através de operações fraudulentas envolvendo a CIA e o FBI, que afetam não só o Brasil, mas onde mais o petróleo é bem servido e as Seis Irmãs acham que têm direito a ele, mesmo não estando em nações que lhes é de direito explorar seu solo e mar por serem as famílias proprietárias das companhias, como os Rockfeller, naçãs das mesmas.

Fizeram o mundo escravo do petróleo. O mineral fóssil está em tudo em matéria de combustível. Precisamos dele para fazer funcionar veículos e alguns equipamentos. E a todo mundo foi feito desejar possuir um carro e a não querer se locomover com os próprios pés. Tudo quanto é opção de combustível alternativo ao petróleo sofre inibição de investimento, dificuldade de aprovação para ser despejado no mercado ou denigre de imagem para que o consumidor não opte pela opção que deprime a gasolina e o óleo Diesel. O álcool foi um dos poucos combustíveis alternativos que conseguiu peitar o lobby do petróleo e está aí fazendo carro andar, porém, tendo que engolir sapo: instruídos subliminarmente a rejeitar o álcool como combustível, muitos dizem “carro a álcool é uma merda”.

Já é corriqueiro aparecer e desaparecer protótipos e inventores que trazem ao mundo invenções elétricas. Até carro movido a eletricidade provida por painel solar já apareceu para ser apreciado. Os agentes que defendem os negócios dos exploradores do óleo precioso fazem desaparecer essa gente intrépida e seus inventos maravilhosos. Geralmente pagando muito bem para eles caírem fora e deixarem com os pagadores os projetos. Não duvido nada que meios mais truculentos para essa gente desaparecer devam ser usados também. A malha ferroviária de vários países, principalmente do Terceiro Mundo, não desapareceu por incompetência dos governos que as destruíram não. Foi força de lobby mesmo. Estradas para serem construídas, que levam betume (asfalto), para passarem sobre elas principalmente caminhões levando cargas, é muito menos inteligente de se cogitar optar por elas em vez das ferrovias, porém, são mais interessantes para esses usurpadores das sociedades mundanas, que só veem dinheiro escoar por elas.

E o metrô é um grande inimigo dessa gente por ser movido a eletricidade e em trilhos. E essa gente que gosta de pensar que é dona de todo o mar, que é onde mais se encontra o petróleo, investe em governos fascistas de direita para tentar privatizar o metrô, que é público por ser obra de infraestrutura interna. Querem isso porque assim conseguem controlar o transporte, não deixando que ele seja opção melhor para as pessoas se locomoverem e elas passem a adotá-lo, deixando seus carros em casa ou não utilizando os ônibus e com isso deixando de dar boa parte do lucro esperado pelo setor petrolífero. Eu faço esse tipo de boicote há muito tempo. Quando não uso metrô, vou à pé ou de bicicleta onde quero ir. E estou sempre militando em favor das viagens de trem, das estradinhas de terra ou de paralelepípedo.

As Seis Irmãs do Petróleo manipulam governos para conseguir o direito de usar o espaço marítimo de seus países e fazer dinheiro com a riqueza que deveria ser da população dos mesmos. E  só conseguem porque acham políticos e partidos, geralmente os conservadores, que dizem representar o progresso, mas representam a arrogância e desprezo desses magnatas que se acham donos do petróleo do mundo, para lhes facilitar a apropriação. Geralmente com propostas de privatizações, que eles antes põem a mídia para fazer o povo pensar que são inevitáveis e indispensáveis. Não é isso que a Globo vive a fazer? Que o PSDB fazia e o PMDB quer fazer?

Creio que quando o judiciário de um país está corrompido e trabalha contra a soberania dele, obediência aos juízes corruptos deixa de ser devida e medo da força do sistema só atrairá uma situação muito mais amedrontadora e dolorosa. A gente dá o voto pra esses caras, tens uns que nem são votados mas são eleitos assim mesmo, e eles podem fazer o que quiserem com o que é nosso ou contra os nossos direitos e fica por isso mesmo porque eles foram votados democraticamente? Tá na hora do “Não teme quem te adora a própria morte” falar mais alto para se salvar não só o Pré-Sal, mas, a si mesmo dessa neocolonização norte-americana (ou global) que se desponta. Arrogância e pilhagem não se enfrenta só com protestos. Discorrerei a esse respeito em outra postagem. E desde já já decida nunca mais votar nesses que aí estão vendendo o Brasil e nos tornando escravos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: