A comunicação via inconsciente coletivo

Hoje passei em um lugar onde eu muito ia quando adolescente e um pouco mais. Por causa da Copa 2014, a região está bem mudada. Casas, prédios, amplos lotes vagos e arborização viária e imobiliária foram destruídos, dando origem a um grande e monótono campo cercado por um muro extenso feito com blocos de cimento. A avenida foi alargada, de modo a ganhar outras duas pistas de ida e volta do Centro da cidade, as quais servem ao BRT e são entrecortadas pelas estações do mesmo.

Ao me deparar com essa transformação, me lembrei de um sonho que tive certa vez, quando eu morava em Goiânia, GO. O Brasil havia sido escolhido para sediar a Copa do Mundo de Futebol 2014 e Belo Horizonte estava entre as capitais que iriam receber jogos da competição. No sonho eu via uma bagunça de paredes e terra revirados de ponta a cabeça e em seguida um longo terreno baldio, que me passava a impressão de eu já ter passado no local e de ele não ser, então, da forma que no sonho eu estava o vendo.

Passado um tempo, de volta à Belo Horizonte, passei pelo local novamente, mas, ainda estava como era. Já às vésperas da Copa das Confederações, em 2013, o mesmo eu não pude dizer. O lugar já havia perdido totalmente a configuração que tinha e aparentava-se com o que é atualmente. Então, entendi que eu havia tido em sonho uma espécie de premonição, que me avisava que aquele lugar iria sofrer uma vasta modificação.

Teria eu visionado o futuro? Durante um tempo, ao me lembrar desse sonho eu me questionava dessa forma. Entretanto, eu já não acreditava que o futuro possa ser antevisto. Para que uma coisa possa ser antevista ela tem que já existir pronta. E nisso eu não consigo acreditar: que tudo esteja pronto e que apenas estamos indo em sua direção à medida que o tempo passa. Logo, em que teoria devo me amparar para me fazer qualquer explicação?

“A melhor forma de prever o futuro é criá-lo”. Disse Peter Drucker. É claro que antes da transformação que se sucedeu no local ter sido implantada, passou pela cabeça de uma equipe de engenheiros, arquitetos, projetistas urbanos, a forma como ficaria o local para que fossem viabilizadas as obras que demandava em BH a promoção da Copa do Mundo. O que ocorreu comigo foi isto: por algum motivo eu me sintonizei com os pensamentos dos membros ou de algum dos membros dessa equipe.

Há um inconsciente coletivo que parece estar disponível para que possamos contatar com ele. Deve haver uma forma de controlar isso. Eu acredito que esse tipo de contato seja perfeitamente possível. E como eu acessei essas informações por meio de sonho, talvez estar em estado hipnogógico seja uma pista a ser perseguida para se estabelecer essa forma de se controlar a capacidade da mente de fazer previsões (na verdade: de fazer contato remoto com mentes visionárias). E deve ser de grande utilidade ter esse controle.

Aproveite a black friday no Clube dos Autores e adquira um dos meus livros! Grato!

Contos de Verão: A casa da fantasia

Os meninos da Rua Albatroz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: