Bem-vindo ao Governo Temer: O provável plano diabólico de Michel Temer

temerdiabolico

IMAGEM: Variedades Bhaz

Bem aventurados os lunáticos. Não os lunáticos da Sociedade Lunar, mas, sim, os que saem por aí publicando tudo que se passa em suas mentes sem importar se procedem ou não as informações e acabam por estragar planos diabólicos que governos, com a ajuda da Grande Mídia, traçam para vender o país e escravizar a população.

O trabalhador proletário é quem roda as engrenagens do sistema. Ele precisa estar empregado para haver consumo e com isso aquecer os mercados de qualquer tipo, fazendo com que os que exploram o capitalismo obtenham vantagens nisso e o regime escravista e depressivo valha a pena.

O setor de telecomunicação hoje em dia, é prodigioso no quesito empregabilidade, incluindo os que vendem ou fabricam aparelhos de telefonia móvel, TV e rádio. Muita gente depende do bom funcionamento do setor para dele tirar o seu sustento e definir a sua qualidade de vida. Dependem diretamente dele as operadoras de telefonia e os veículos de telecomunicação, a Agência Nacional de Telecomunicação, os call centers e até os sindicatos patronais e trabalhistas da categoria.

O Governo brasileiro teria dado para essas empresas e órgãos regulamentadores, no mês passado, cerca de 20 bilhões de reais. Teoricamente as teles saneariam problemas de infraestrutura para que o consumidor pudesse ter uma experiência melhor de consumo em sua relação com elas. Mas, há fortes suspeitas de que o dinheiro também serviria para manter empregados milhares de brasileiros que a essa hora estariam desempregados se não fosse o socorro. O desemprego arranharia ainda mais a popularidade do presidente da república, imposto no cargo, Michel Temer. E salvaria, também, a doação, o consumo e a arrecadação de impostos, já que milhares de pessoas, mesmo que fadadas à escravidão por causa do modelo proposto para a relação de trabalho, não perderiam seu poder de compra. Presente de grego.

O STF teria exigido que a partir de certa data as teles teriam que pagar ICMS sobre os planos de telefonia que mercantilizam. É estranho o fato de que havia isenção desse naipe para elas. Mais notório ainda é a conveniência de quando veio essa exigência.

A Reforma Trabalhista de Temer favorece as empresas de toda sorte. As teles e outras empresas encontram em seu texto todo o respaldo jurídico de que precisa para garantir a promessa a título de isenções e aumento de lucro que o Governo provavelmente teria lhes feito pela parceria empregatícia. Essa reforma tem como característica legar ao trabalhador severas perdas de direitos. É tudo que o empregador vem querendo desde Collor de Mello e estava enfrentando dificuldade dobrada durante o Governo Petista.

Sindicatos e ministérios, e de repente até os institutos médicos e as polícias, estariam arregimentados para dificultar a defesa do trabalhador na hora de lutar contra a perda de direitos. Empregados escravizados trabalharão até os 80 anos, realizando em jornadas de 12 horas diárias e 80 semanais, atividades mútiplas a preço de um salário mínimo menor do que o que a equipe de Dilma Rousseff cogitou para a mesma jornada de carga horária garantida pela CLT desde a sua inauguração. Só perdedor mexe em time que está ganhando.

O deficit no salário justificam com o fato de que o trabalhador ficará ocupado com o trabalho o dia todo e não terá tempo para outras atividades, incluindo idas a clubes, bares, igrejas ou escolas, portanto, não precisará de muito dinheiro. Bastará para ele o do sustento. No DSR – Descanso semanal remunerado – ele estará exausto demais para fazer outra coisa senão descansar em sua moradia de aluguel.

A Reforma Previdenciária, que o governo brasileiro já utiliza o dinheiro público para contratar o trabalho sujo de marqueteiros das agências de propaganda e a mídia para propagandear o golpe e buscar adesão para aprovação, legará ao trabalhador uma vida de trabalho escravo até o fim de seus dias se ele próprio não for capaz de economizar dinheiro para viver do rendimento da própria economia que fez. Do contrário, a expectativa de mexer no dinheiro do PIS, PASEP, FGTS para iniciar a mesma prorrogará para até o momento em que vir à luz a aposentadoria.

Para que poupar dinheiro se quando se puder gastar não se terá tempo suficiente e nem condições físicas e de sanidade mental para fazê-lo? As férias anuais serão parceladas. Com muita generosidade serão duas vezes quinze dias. E a aposentadoria só chegará aos oitenta anos. O que se faz nessa idade, se com alguma sanidade, que não lembrar do passado sentado em uma cadeira de balanço? Contar histórias de uma vida a trabalhar?

Viajar será atividade resumida à minoria privilegiada, que faz serviços administrativos e que ao longo do tempo sempre teve mais regalias do que o trabalhador de linha de produção, sem deixar de ser proletária. A estes será concedido esse e outros benefícios pela simples razão de ser necessário haver consumidores para os negócios da categoria turismo e seus paralelos.

Para esses que estipulam essas regras, as quais eles e os seus estão livres delas, pois as mesmas valem apenas para o povão otário que não se move contra e ainda apoia os golpistas que as determinam sem direito legítimo de determinar, uma redução na população é necessário. E porque por mais que o Governo tente empurrar vacinas suspeitas na população, esta não se deixa vacinar, eles, para cumprir a agenda, partem para métodos mais agressivos e violentos, paulatinos e banditanos, e eficazes.

O trágico acidente com a equipe de futebol da Chapecoense e os jornalistas que a acompanhava para o jogo da final da Copa Sulameticana 2016 já sinalizava o que poderia ser uma saída para o assunto redução populacional utilizando a mortandade. O piloto da nave que caiu tinha como sogro o senador boliviano Roger Pinto Molina, inimigo de Evo Morales, que fugiu para o Brasil recebendo a ajuda do ex-PMDB e atual tucano Ricardo Ferraço, conforme se cata de um e outro veículo de informação de direita e de esquerda pela internet a fora a informação. Para os cultuados teóricos conspiracionaistas, a mão do PSDB tem cheiro de suspeita de acidentes aéreos desde Eduardo Campos ou antes disso.

Mas, se a morte coletiva em incidentes fora de suspeita é uma saída para as fracassadas infecções hospitalares, vacinações suspeitas ou ataques de franco atiradores, já que o Estado Islâmico ainda não tem motivo para agir no Brasil e talvez o suposto grupo terrorista financiado pela CIA será desintegrado com a posse de Donald Trump nos Estados Unidos, a alternativa mais promissora são as chacinas em presídios, como em Manaus ou Roraima, que os ministros e juristas de Temer fizeram questão de negligenciar ajuda para impedir os acontecimentos e assim o morticínio tomou forma.

Fique esperto se você não for da panela Temer. Batedor de panela é só batedor de panela. É do gado também. Pois, um futuro nada seguro o espera. Ou você se tornará escravo do sistema, a dar boa vida para os estúpidos burgueses que ocupam cargos ou rodeiam os ocupantes destes nos gabinetes do Governo Temer, ou você se tornará cadáver, com direito a valas indecentes, como as que velavam os mortos do suposto Holocausto, em Marienburg, hoje Malbork, Alemanha.

Leia o livro “Os meninos da Rua Albatroz” e esteja pronto para se defender desse destino.

Uma consideração sobre “Bem-vindo ao Governo Temer: O provável plano diabólico de Michel Temer”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: