O que está por trás da facilidade para se entrar na maçonaria?

A gente não precisa esperar a TV Globo dar a notícia para saber quem são os políticos investigados em uma operação do STF. A suspeita parcialidade que vem demonstrando o STF em seus afazeres judiciários alcunhados de ser contra a corrupção tornam previsíveis os nomes que estarão inclusos em qualquer lista de investigados que o próprio lança através da mídia corporativa não para informar, mas, sim, para jogar o público contra os nomes que nela estiverem. É impossível não ter essa leitura ao se submeter, mesmo que involuntariamente, como foi o meu caso, ao telejornaleco Jornal Nacional ao ouvir o sádico William Bonner frisar nomes de partidos e políticos bastante evidenciados na resistência às articulações golpistas que saem da política do Brasil, os quais causam dissabor até mesmo às aspirações da família Marinho, dona das Organizações Globo, além de seus aliados, fraternos e clientes.

Basta conhecer o trabalho de cada deputado, senador e ministro na ativa que a dedução vem. Há aqueles que incomodam esse sistema corrupto e vendilhão que deu o golpe de estado no governo eleito de Dilma Rousseff e quer entregar o Brasil para o capital estrangeiro e escravizar os brasileiros. Afinal, a Lei da Terceirização e o que oferecem as falsas reformas trabalhista e previdenciária do governo não eleito de Michel Temer só interessa às grandes corporações, a maioria estrangeira. São eles que estão por trás do governo federal fazendo essas reivindicações e é para eles que essas leis e pseudo reformas trabalham.

O pequeno e médio empresariado brasileiro sobreviveria, como vem sobrevivendo, tanto às regras que atualmente tangem o trabalho, quanto as que tangem a previdência. Sabe-se lá se com as articulações que as equipes de Temer tenta (à força) impor no Congresso Nacional eles não serão surpreendidos e acabarão virando empregados das corporações envolvidas por trás da cortina, sujeitos às mesmas regras para aposentadoria e cumprimento de jornada de trabalho que os que hoje são seus empregados terão que se sujeitar.

Se você que lê é um desses empresários, é melhor não arriscar e juntar-se a nós povão. Não caia nessa de que você não será afetado porque participa da maçonaria porque se você não percebeu a maçonaria no Brasil está aceitando todo mundo. Ela está organizada de um jeito que certos irmãos, mesmo marcando presença em certos eventos realizados em lojas oficiais, são mantidos em certa política de acesso, pensam que estão integrados com a vertente verdadeira e contribuem com a sua adesão a tudo que é imposto pelos superiores da irmandade. O voto em políticas e políticos doutrinado por esses superiores na mente dos subalternos é a principal contribuição, pois, é o esquema de voto de cabresto que fez no passado e sempre faz a maçonaria ter seus representantes nos pontos de poder do país. Michel Temer é o exemplo mais atual.

Jogar o povo contra a esquerda brasileira, principalmente contra o PT e seus nomes, para tirá-la do caminho da luta contra o alcance dos objetivos do imperialismo global – para o qual viabiliza as jogadas a maçonaria – e ganhar o voto do eleitor em geral, não só os pseudo maçons e os maçons, é o que sugere estar no pacote de ações percebidas nesses projetos pró burguesia que a grande mídia despeja para as pessoas aceitarem e rebaterem. Não se submeter a essa mídia, principalmente à líder dela, a TV Globo, para enfraquecê-la pelo método da ignorância e da irreverência é que faria esses planos sucumbirem mais facilmente, pois, os que recrutam os grandes veículos de comunicação para apavorar a população sentiriam falta do temor massivo que eles esperam haver para dar o próximo passo. Mas, infelizmente a população já tem sua atenção e comportamento escravizados por essa mídia e não consegue fazer isso.

A referência à preocupação com o voto se dá pela razão de não ter como não ser pelo voto direto a nomeação dos políticos que irão governar em 2018. A distribuição de cargos de poder é o grande objetivo dos que aplicam no povo os golpes que assistimos. É claro que há de se observar que com o andamento da carruagem, a impressão de que mesmo o truque falhando e os políticos que não caírem na graça do povo por meio dessas armadilhas não conseguirem ser eleitos, uma espécie de eleição biônica poderá acontecer e estes não vão perder sua boquinha e a condição para exercer seu papel na agenda do comando. Se já não é assim que funciona, pois, eu realmente não acredito que ainda haja quem vote em certos políticos que estão atualmente a ocupar cargos de deputados, senadores e por aí vai.

O fato de aparecerem alguns nomes do lado negro da força na lista divulgada pelo STF não passa de armadilha. A intenção é fazer com que o observador interprete que está havendo justiça e não caça às bruxas vermelhas, do tipo que deixa de fora os verdadeiros corruptos azuis. Com o desenrolar da suposta investigação, se deixarmos o cachimbo cair nomes sairão pé-ante-pé da lista fajuta ou sob empolgada absolvição teatralizada com a ajuda do poder midiático. O nome de Paulo Maluf escorregou antes mesmo da lista ser divulgada. Ao meu ver, os outros representantes da corja por trás do STF só terão um pouco mais de dor de cabeça. Ossos do ofício. Até ladrão passa por isso.

Esta é a minha opinião a respeito desse assunto que foi agendado para bombar a partir de hoje. Se quiser uma dica: vá ser feliz e ignore esse assunto que ele se resolve sozinho e da melhor forma para você!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: