Mantenha-se à esquerda

Mantenhaaesquerda

Os versos abaixo eu deixei na forma de mantras no final do livro “Os meninos da Rua Albatroz”:

Tudo é questão de desejar a libertação
De buscar um mundo novo
De parar a escravidão
Não ler jornal, não ouvir rádio e não ver televisão
Filhos da Terra: saiam dessa prisão

E nessa estrofe de abertura da poesia eu expresso um conjunto de práticas indispensáveis para avançarmos em busca da nossa libertação social aqui no Brasil: boicote aos veículos de comunicação.

Entretanto, uma situação alheia à minha vontade me fez ouvir rádio durante um trajeto entre duas cidades. Eu estava de carona e jamais eu iria aborrecer o dono do carro o solicitando trocar a estação de rádio que ele ouvia. Então, tive que ouvir as baboseiras que os veículos de comunicação da grande mídia ejetam na sociedade via onda de rádio.

A gente está presenciando a Direita brasileira desmoronar. Tentaram bombardear a Esquerda usando o depoimento dado por Lula ao juíz Sérgio Moro no dia 10 de maio de 2017 e o tiro saiu pela culatra. Não foi dessa vez que conseguiram prosseguir com os planos perversos maestrados pelo Governo Temer, tirando do caminho a grande inimiga dos mesmos: a candidatura de Luís Inácio Lula da Silva para presidente do Brasil em 2018. O plano B (ou C ou D ou Z) teve que ser tirado da gaveta e colocado em prática: A delação “espontânea” dos irmãos Batista da JBS, que aparentemente faz parecer que lava a alma dos esquerdistas e enche de dor de cabeça alguns caciques dessa aldeia política que se instalou em Brasília. Faz parte desse plano-socorro o número que as Organizações Globo vêm fazendo, convocando o público para gritar o seu “Fora Temer” ao comando dela e dando-lhe de bandeija a cabeça tão pretendida de Aécio Neves.

O que querem com isso é acelerar as reformas anunciadas por Temer, que é de bastante interesse do pessoal da Globo e por trás dela ver aprovadas, pois, acima de tudo, põe o trabalhador com seus direitos retalhados; instituir um novo governo, eleito indiretamente, cujos nomes a disputar o trono que foi tomado de Dilma os grupos por trás do golpe é que irão escolher e todos eles estarão comprometidos com os interesses pró elite golpista e contra o Brasil e seu povo.

Há também, é bom reconhecer isso, a atormentada necessidade de cortar braços e pernas de Lula para ele não chegar novamente ao poder em 2018, caso essa eleição indireta não se conclua ou caso a população não engula mais esse golpe e faça as coisas que os golpistas não gostariam que o povo fizesse: tornar-se indiferente à delação da JBS, continuar com o “Fora Temer” por conta própria (sem o pseudo comando da Globo), exigir o fim das falsas reformas, exigir prisões reais de nomes de políticos e empresários ligados aos golpistas, exigir eleições diretas antecipadas e engrandecer nomes da Esquerda que possam substituir Lula à altura. A metaforizada sepção de membros do petista é patrocinada pela acusação de que ele e Dilma teriam recebido alguns milhões da JBS, assim como Aécio Neves.

As acusações com base em gravações supostamente íntegras são providentes demais para não se suspeitar que há um golpe por trás desse episódio, que viabilizaria tudo que essa elite oculta e grupos de interesse querem ver viabilizado. Portanto, é bom não dar muito fermento. Estamos lidando com inteligências bastante ardilosas, mal intencionadas e que possuem todo aparato técnico e jurídico de que precisam para fazer mentiras ou meias-verdades virarem verdades absolutas e conseguir, com isso, fazer com que o povo atire no próprio pé.

Bom, acho que a partir daqui eu posso conectar o texto com a minha rincha com a emissora de rádio que fui forçado a ouvir enquanto eu voltava pra casa de carona. Os locutores, fazendo aquele estilo jovem de comunicador feliz com o emprego que possui, criticaram os “esquerdinhas” (termo usado pelo locutor e sua parceira de microfone) por eles estarem comemorando o que não seria assim uma vitória, a provável queda de Temer, por no conteúdo da delação que o envolve conter menção nada honrosa ao Lula e à sua correligionária Dilma Rousseff.

Então, pus-me a refletir: O sujeito é o locutor de uma rádio. A rádio vive de propagar músicas (sertaneja no caso) e notícias para a sua audiência. Ela não sabe quem a escuta. Ela não conhece o seu público, ela apenas quer formá-lo. O disc jockey nem sempre compactua com a ideologia da emissora para a qual trabalha. Mas, ele tem que propagar a mensagem que a direção da empresa quer que ele propague.

Acabam não respeitando o próprio ouvinte, pois, ele pode ter consciência privilegiada e não é qualquer campanha propagada em uma emissora de rádio que ele só escuta porque gosta de música sertaneja que vai mudar sua opinião. Aí, o que ele faz? Em tempos de mp3 player, ele pega cópias das músicas que procura ouvir na emissora de rádio e vai escutá-las por conta própria, sem depender de grupo de mídia nenhum. Por causa de opções como essas, audiência para rádio e televisão hoje em dia está muito difícil para ficarem desprezando assim.

Veículos de comunicação da grande mídia são tudo de direita, conservador, recrutados para tampar as trambicagens dos políticos e empresários que representam essa lateral. São eles que pagam ou facilitam a entrada de receita para esses veículos. Vai ver – eu não duvido – os donos desses veículos de comunicação estão todos atolados na corrupção, tanto quanto estão os que lhes favorecem. Precisam acabar com o comportamento esquerdista que eles criticam porque este faz aparecer as tramas dos golpistas e coloca todos eles em saia justa. E chacotear, dar apelidos como “esquerdinas” ou “esquerdinhas” e debochar da atitude de quem eles chamam assim, é uma tática de marketing de guerrilha para inibir uma postura que incomoda.

Fiquei espantado com a cara de pau com que a apresentadora auxiliar pedia para que esquecêssemos os horrores da política e preocupássemos com a situação da Cracolandia em São Paulo, que para ela é muito pior. Ela bateu nessa tecla umas três vezes. Tava na cara que pediram para ela explorar um assunto que validaria-se como substituto de outro no imaginário de sua audiência.

No que afeta a você morador de Belo Horizonte ou de Curitiba, por exemplos, esse caos em São Paulo? Nada, né? E só não acabam com ele porque não querem. Precisam de uma coisa desse tipo pra causar pânico na população e deixar a mente dela ocupada com esse assunto enquanto eles ganham tempo para apagar fogo em outras áreas. E a corrupção em Brasília, no que te afeta? Em tudo, correto? Então, que se dane essa “profissionalzinha” de rádio: não vamos nos preocupar com cracolândia nenhuma não!

Mais pra frente os disc jockeys vieram falar sobre as campanhas para vacinação contra gripe que ocorrem no Brasil. Fizeram aquele estímulo para o povo vacinar. Listaram os prioritários a vacinar: velhos, crianças, população indígena, gestantes. Todos que eles querem ver num caldeirão para aplicar neles abortivos, infertilizadores ou veneno.

O índio todos sabemos que há muito tempo querem matar esse povo e tomar o território deles. Velhos: todos sabem que inventaram de a Previdência estar quebrada para tirar a aposentadoria deles e fazê-los voltar a trabalhar. Se não der certo isso, então, aplica-se veneno neles sob o apelido de vacina contra gripe, contra dengue, contra menigite, contra caxumba e acaba-se com a transferência de benefício para um dependente. Não importando se quem fica era sustentado pela aposentadoria do falecido.

Crianças de até cinco anos estão numa idade boa para receber no organismo agentes infertilizadores. Assim resolve o problema do crescimento vegetativo positivo da população, com alta taxa de miserê e falta de oportunidades para a juventude no mercado de trabalho. Sem mencionar o fato de o jovem de hoje só querer saber de droga e a partir de determinado tempo ele ir parar nessas cracolândias da vida, que político nenhum sai da minha suspeita de que eles também estão por trás disso.

Comemorei quando a informante da notícia sobre vacinas reclamou, patrocinadamente, de a população estar correndo das injeções. Ela criticou a fonte das informações que deixam a população alardeada, que ela citou como sendo páginas espalhadas pela internet a fora. Disse a moça que o que essas páginas espalham não tem qualquer embasamento científico. Como se o que alegam em favor de vacinação não passasse de um aparato envolvendo institutos consagrados, que fazem parte dos grupos ofensores da sociedade mundana, para dar ar de embasamento científico totalmente válido. Se fosse assim, por que fazem até evento recreativo para quem for vacinar? Mas, vou deixar um vídeo abaixo, quem sabe esse pessoal não aparece por aqui, que é uma dessas páginas que a moça se referiu, e olha que quanto à falta de embasamento científico não é tão verdadeira assim a crítica.

É só uma provinha do meu comportamento de esquerda que esses “direitinhas” tentam de todo jeito combater. Você não precisa ter simpatia por qualquer ícone da Esquerda de qualquer lugar, mas, manter um comportamento de contestação e irreverência, que é o esquerdista, isso lhe serve como proteção. Não fosse esse comportamento, o povo brasileiro, independente de ideologia, já estaria arrasado. O que dificulta o sucesso imediato das articulações da elite dominante que esconde por trás dos políticos conservadores e da mídia e molesta o Brasil são as atuações da Esquerda. Muitos militam pela soberania do país e não pela ascensão e posse de partidos e políticos esquerdistas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: