Como fazer jovem roqueiro estudar

Esta postagem tem o objetivo de ensinar a técnica de Grassroot Marketing, que, falando abertamente, é o marketing de enganação. Vamos, então, com essa técnica, mostrar como fazer um jovem roqueiro interessar-se por fazer faculdade ou formar em alguma profissão por via acadêmica.

marionete

IMAGEM: Blog Jeitumbiara

O primeiro passo é identificar o que o grupo focado cultua. No nosso exemplo o grupo gosta de rock music, mais especificamente o heavy metal.

O segundo passo é selecionar rapazes com aparência que favoreça uma produção dentro do perfil dos roqueiros deste estilo musical. Uma banda de rock será composta pelos que forem selecionados. Aprenderão os rapazes a tocar instrumentos; especialistas irão compor para eles; terão também espaço cultural de grande capacidade de lotação para se apresentar ao público e o apoio da mídia para fazer a divulgação e produzir a fama dos caras e da banda.

Os caras terão seus bastidores explorados pela mídia contratada e em massivas entrevistas patrocinadas eles falarão, exibindo orgulho e utopia, de seu cotidiano pessoal. O discurso fazendo apologia ao meio escolar estará em destaque nesse cotidiano. Cada membro do conjunto falará que faz determinado curso em uma faculdade de sua cidade. Sem revelar qual instituição, é claro, pois, a veracidade do assunto não será importante. Por trás da alegação de não menção da instituição por motivo de constituir-se em propaganda gratuíta estará a desculpa pela ausência da identificação da entidade.

Um detalhe importante é que se o investidor dessa campanha de astroturfing quiser promover algumas profissões ou alguns cursos, os pseudo estudantes formadores de opinião de certo nicho poderão deixar claro nas oportunidades de expressar-se que tiverem, que serão muitas, qual o curso fazem. Os quais seriam os que o empresário desejar impregnar na mente do público para receberem adesões.

O que acontece depois, com o sucesso programado da banda, é os seguidores da mesma quererem seguir seus ídolos. E enquanto os implantadores dessa matriz de comportamento estiverem na mídia, as escolas receberão alunos, o jovem do perfil atingido será melhor alfabetizado e a cidade contará no futuro com profissionais dos campos que houver sido trabalhados. Sem risco de haver uma ameaçadora evasão de cabeças para o fim de formar a própria banda, pois, um esquema envolvendo emissoras de rádio e televisão, jornais, gravadoras, produtoras e outros atuantes desse mercado garantirá a dificuldade para que novas bandas entrem no circuito.

Eis aí um tipo de engenharia social pensado pelos institutos de pesquisa social e aplicado por governos e grupos empresariais na sociedade. É difícil acreditar, mas, até os Beatles são produtos de táticas como esta. Que não afeta só a música. Tudo que ganha fama astronômica, como por exemplo os astros do futebol mundial, passa por um trabalho de marketing de formação de opinião para funcionar. Talento é o que menos importa.

Essa estratégia e tipo de marketing são minuciosamente explicados no livro “Os meninos da Rua Albatroz“. E é assim que são nos implantadas as matrizes de comportamentos que aderimos. Se somos esquerdistas ou direitistas na política, se somos vegans ou carnívoros, se somos fanáticos religiosos ou se somos fãs de esoterismo, todas essas escolhas passam pela aplicação na sociedade de uma tática dessas. É o controle mental que sofremos e que faz com que a sociedade não se desvie comportalmente o patamar que tornaria impossível para os gestores dela gerirem.

Agora que você sabe disso: liberte-se e passe a ameaçar os que dão as cartas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: