A corrupção por trás do veganismo

Dos grandes movimentos culturais que arrancaram e ainda arrancam adeptos, nenhum deles é espontâneo, apesar de assim ser veiculado. Todos eles foram pensados em institutos de pesquisas sociais, como a Escola de Frankfurt e o Instituto Tavinstock, para atender demandas lhes solicitadas ou simplesmente para aplicação junto às massas, a fim de desestabilizar sistemas estáveis, o que gera consumo, ou fazer experimento social, cujos resultados pudessem ser utilizados para cumprir algum objetivo, que mais tarde pudesse ser solicitado. Quem muito solicita esses trabalhos desses institutos são as empresas e os governos.

As informações que recebemos é que são responsáveis por nossos atos. E as recebemos hoje em dia através dos grandes veículos de informação. Os quais trabalham sob demandas que lhes facultam receitas. E as atitudes que eles tomam são inteiramente cegas. Eles não se importam com o efeito que terá a absorção pela grande massa da informação que eles propagam.

Por causa da natureza do homem de querer ser poderoso ante a um grupo e da natureza dos grupos de terem que ser amardilhados para que possam ser conquistados, a informação despejada na sociedade para atingir objetivos tem intenção duvidosa. Quantos de nós sabem diferenciar quando uma informação informa de quando ela viabiliza engenharia social? Quando ela noticia e quer apenas que saibamos sobre algo e quando ela quer moldar nosso pensamento e mudar nossos costumes e comportamentos?

Vegano

IMAGEM: BeefPoint

“PESQUISA APONTA QUE VEGETAIS SÃO MAIS EFICAZES DO QUE CARNE”. Essa manchete foi veiculada em um veículo de comunicação que atinge um grande público. Entusiasticamente passada, a mensagem de que comer vegetais dá mais dinamismo ao metabolismo humano e reduz a glicemia deixa qualquer um pronto para se transformar em vegano. Olhando desatentamente, um indivíduo pode dar crédito à notícia só por conter a palavra pesquisa na sentença. Ele não vai primeiramente procurar saber mais sobre isso. A pesquisa pode não existir ou ser uma fraude. A pesquisa pode ser idônea, mas, o fato que ela reporta pode ser verdadeiro apenas dentro de um determinado ponto de vista, que pode não encampar muita gente, tornando inefetivo ou desimportante o resultado. Podem estar apenas tentando convencer pessoas a abandonarem o consumo de carne. Que é o verdadeiro propósito no caso.

Razões para quererem que as pessoas parem de comer carne existem muitas. A começar pela ampliação esmagadora dos negócios no campo hortifrutigranjeiro. Ou da assimilação dos transgênicos e da alimentação artificial, que é toda feita à base de desidratação de vegetais e satisfaz a política do Codex Alimentarius do Clube de Roma.

Recentemente vimos um episódio citando despejo de carne estragada no mercado nacional e de importação, que gerou, inclusive, estranhamente às pressas, uma operação da Polícia Federal batizada de “Carne fraca“, que visava responsabilizar e punir frigoríficos brasileiros, envolvendo até a marca veiculada pela JBS, uma das maiores empresas do ramo no mundo. Empresa brasileira que em sua história fez o contrário de muitas outras, trazendo para o seu portifólio marcas consagradas no mundo, que nasceram em solos imperialistas, como a Swift.

Quando essa notícia apareceu, a bomba que estourou eu acreditei que estivessem querendo com ela apenas tapar os acontecimentos da política. Depois eu migrei minha desconfiança para quererem minar a qualidade da carne brasileira, que ganhava o mercado internacional e andava incomodando muita gente graúda.

Mas, quando os empresários da organização se meteram a fazer, sem estar presos e sem sofrer pressão para fazer, delação na Operação Lava Jato, colocando o Governo Temer em cheque e oferecendo ao público o que este esperava, a cabeça de Aécio Neves, amadureci mais meu raciocínio e cheguei à conclusão de que havia mesmo era mais um golpe vindo para indignar ainda mais o povo brasileiro. O desenrolar dos episódios, colocando a JBS nas mãos dos norte-americanos, ex-donos da Swift, fechou para mim o que eu queria descobrir: o golpe era mais um financiamento da Casa Branca para abocanhar mais uma empresa brasileira de porte. Já havia dado “adeus” a Odebredtch, a Petrobrás está a caminho, essa foi a cartada para levar a JBS. Um “viva” pra Eles, pois, são formidáveis na manipulação para alcançar propósitos!

A JBS agora é deles e nós ficamos mais pobres e menos competitivos no capitalismo mundial, enquanto que equivocadamente lavamos a alma, achando que vamos ver o Governo Temer cair – ou pelo menos deixar de aprovar suas reformas, que é mais importante do que simplesmente o governo cair – e que enfim algum político tucano irá fazer companhia para os petistas na cadeia. Quem acredita nessas hipóteses que se prepare para servir pizza, pois, não passam elas de esquetes com grande apelo popular para arregimentar o público. Ninguém irá para a prisão. Pode até ser que a grande mídia vá fazer parecer que um avatar desses foi setenciado ou que cumpre pena. Só não vão dizer, sem qualquer possibilidade de contestação nem pelo melhor dos céticos, onde os caras estão e se em vez de paisagens paradisíacas eles visualizam o sol nascer quadrado toda manhã.

Bem, o texto permitiu essa volta em fatos da política, mas, voltando a falar sobre a suposta notícia com aparência de militância vegana, outro motivo para a população se tornar vegetariana, e que é bastante importante para os mesmos imperialistas que assaltam o Brasil, é a necessidade de reduzir a ocupação de seres vivos de porte do solo terrestre. Por mais imensa que a Terra possa ser, sua área não comporta mais tanta gente vivendo nela, sob regime capitalista, e tendo que concorrer os espaços com outros animais. Animais improdutivos, como os selvagens, já andam cedendo há longos anos o seu espaço. Quer seja através de caça predatória praticada por humanos, as permitidas e as supostamente proibidas, financiadas pelos grupos conspiradores; quer seja por causa de falta de alimento, desastres naturais provocados pelo homem, acometimento de doenças produzidas para assolá-los, também patrocinados pelos conspiradores.

E os animais de corte, que servem de alimento ao homem desde que este surgiu, sentem sua hora chegar. Os espaços e os alimentos que eles consomem intrigam os engenheiros responsáveis pela engenharia alimentar e de ocupação humana. Imaginam um mundo em que vamos todos viver de transgênicos e de alimentação sintética industrializada. No lugar de pastos, celeiros, bretes e outras construções para assentar animais, haverá mais residências e locais para trabalho. Provavelmente sem a presença de cães e gatos. Produtividade ninja de eletrônicos e artigos de moda. É só o que terá vez na fútil vida urbana que se elevará. Maldito new american way of life. Como denomino no livro “Os meninos da Rua Albatroz“: neocolonialismo.

Portanto, vegano, se você acredita mesmo que a causa que te move a evitar comer carne é impedir a matança de animais, saia dessa matrix de comportamento que prepararam para você. Ou, então, desde já rebele-se e falte com a parte dois do plano deles: mova-se contra a substituição populacional de animais. Já imaginou: você milita a favor da notícia da manchete mencionada, todos nós paramos de comer carne, e em seguida aparece você comandando uma legião de ex-carnívoros para combater o objetivo desses imperialistas de matar animais? Em vez de sobrar o espaço dos animais para o império do mal encher de casas, indústrias, arenas, edifícios e hotéis de luxo, vamos ter bois, vacas, cavalos, cabras, cães, gatos, leões, elefantes, girafas em manadas ferozes acabando de vez com a arrogância imperial. Pisoteando em tudo. Só espero que me permitam dar boas risadas antes de me abaterem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: