Entendendo o poder da mídia

Resolvi beber uma xícara de café, quando me veio essa reflexão: “Por que bebemos café“.

xicara-cafe

O café, conforme uma lenda, teria surgido na Absínia, atual Etiópia. Um pastor teria levado a um monge o fruto de uma planta que seu gado mastigava e conforme ele pastava alegre e bem disposto. O monge teria experimentado uma infusão do fruto e teria dado fé ao que disse o pastor. Poderia ser só o poder da sugestão em prática, mas, ao tornar pública sua opinião sobre o chá, o monge acumulou uma legião de apreciadores do próprio. Somente no século XIV é que teria chegado à Europa o produto e a forma com que o consumimos teria sido implantada dois séculos depois.

Hoje em dia, temos o costume de darmos fé ao que é propagado como verdade científica. Ao que teria sido submetido à pesquisas científicas e finalizado os estudos teve propagadas como verdade as conclusões a que chegaram os pesquisadores.

Porém, essa engenharia de produção de crença esbarra em um precalço. A maioria dos estudos são patrocinados por empreendedores. Gente de negócios, que nem sempre quer promover estudo sério e apenas se beneficiar das conclusões dos pesquisadores. Muitas vezes eles estão atrás de se valer do prestígio da comunidade científica para impor verdades que beneficiam seus propósitos. Boa parte do que atestamos como comprovado científicamente, damos fé e passamos a adotar e a crucificar aqueles que não concordam com o que concordamos não passa de fraude.

Entretanto, fazer chegar ao grande público as crenças que se quer implantar nele necessita de um veículo de comunicação que as leve até as massas. Entra em cena, então, a mídia. Expressivamente a corporativa, que é aliada dos financiadores de pesquisas científicas, pois, os têm como patrocinadores, portanto, geradores de receita.

Há de se deixar claro que a mídia não tem poder de informar e arrancar seguramente adesão sobre o que informa. É preciso ela persuadir, iludir quem se submete a ela. Para isso, táticas e mais táticas de persuação são usadas para influenciar sua audiência e fazê-la tomar o exato comportamento lhe contratado para gerar nesta. O que a mídia faz é o que fez o monge da história do café: sugerir. E todos sabemos que quando sugerimos da maneira certa é batata que vira verdade absoluta na cabeça da maioria de nós.

Então, com essa simplificação, qualquer um é capaz de saber porque bebe inconscientemente Coca-Cola; ou acha que chocolate em excesso combate o Alzheimer; ou que Lula deve ser barrado de ser candidato à presidência do Brasil em 2018 pois ele é um ladrão. Difícil é qualquer um saber o que é verdade ou o que é sugestão persuasiva. Em outras palavras: trabalho de mídia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: