Você sabe por que você vive?

Olá! A partir desta postagem inicio aqui um projeto que testei o interesse da audiência em outro blog e migro para cá. Trata-se de publicações que utilizam frases de impacto próprias, de outros autores, de sabedoria popular ou de desconhecidos para se discorrer em reflexões motivacionais. No local original foram publicadas cerca de dez frases, todas elas serão republicadas aqui. Esgotada a migração, o projeto seguirá com novas publicações. Espero que aprecie e não tenha receio de reagir à postagem ou compartilhá-la com alguém que possa estar precisando do tipo de reflexões lançadas nelas.

“Quem tem uma razão para viver encontra como”
(Friedrich Nietzche)

Nietzche foi um filósofo bastante perturbador. Sua filosofia colocava em xeque as escoras das sociedades, tanto de seu tempo como as de hoje em dia. Entretanto, quando ele chamava atenção para alguma observação sua, valia muito a pena conhecê-la a fundo. E a frase acima é prova disso. A frase correta é “Quem tem uma razão de viver faz qualquer coisa para superar as dificuldades“.

A maioria das pessoas não sabe porque acorda todas as manhãs. Suas vidas, vividas no piloto automático, não fazem nenhum sentido. Para elas: nascemos, recebemos os cuidados de nossos pais, desmamamos, somos batizados em alguma religião, educados para formar em alguma profissão. Ingressar nela e exercer obedientemente o ofício com o propósito de constituir patrimônio e independência financeira, casar e construir família, educando os filhos para seguir a mesma trajetória.

Quando algum dos que seguem esse ritual sente que esse modelo traçado para ele não está funcionando de modo a lhe fazer se sentir realizado e feliz, o tédio bate, o stress se torna insuportável e acontece de a vida ser ameaçada pela profunda depressão que gera uma ainda mais profunda tristeza. Angústias que aparecem e quem as sente não sabe o que fazer para se libertar delas, para continuar vivendo. Às vezes falta dinheiro; às vezes trabalho. Às vezes, amigos. Por simplesmente não se encontrar meios de fazê-los ou de estar com eles. Às vezes uma companhia para dissipar a solidão e a falta de carícias e de sexo.

Nessa condição, o melhor a fazer é procurar uma razão para viver por ela. Dedicar cada hora do dia em função dela. Se vir atravessando qualquer insatisfação ou dificuldade em nome dela. Imaginando serem os malogros passos necessários para tornar possível a vida em função dessa razão.

Podemos supor, pode-se até não admitir, mas, a maneira como vivemos expressa a razão de vivermos, ainda que inconscientemente. Muitas pessoas desenvolvem predileção por masoquismo ou por ser maquiavélico, ou pior: por prostrar-se na mendincância ou na dependência de álcool ou de drogas.

Mas, o fato é que em algum momento elas programaram para se tornarem no que se tornaram, viver da forma que vivem. Determinaram uma razão para viver que exige que elas sejam como elas são e leva até elas tudo que elas precisam para continuar sendo como são.

Isso mostra como é forte e otimista essa observação do filósofo alemão. Qualquer que seja a situação que nos encontremos nela, basta encontrarmos uma razão sublime o bastante para nos tirar dela caso estivermos insatisfeitos. O culto à uma razão de viver faz com que encontremos maneiras para viver.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: