Sendo dono do próprio destino

Como as pessoas te tratam é o karma delas; como você reage é o seu
(Trulshik Rinpoche)

O provérbio tibetano atribuído ao dalai lama Kyabje Trulshik Rinpoche nos ajuda a lidar com a lei da ação e reação. O bater de asas de uma borboleta na América do Sul pode provocar um terremoto no Japão. Logo, a borboleta tem que meticular seus movimentos, pois, ela pode determinar o destino de muita gente de olho puxado lá no Oriente.

Da mesma forma, os seres humanos devem procurar meticular suas ações uns para com os outros, pois, uma pessoa pode causar uma mudança moral à outra. E a mudança ocasionada pode fazer toda diferença na vida de alguém.

Mais do que agir, passamos a vida a reagir. Reagimos ao meio material ao mesmo tempo que interagimos com ele. E entre as coisas com o que interagimos estão as outras pessoas. Reagimos às ações delas e elas às nossas. Reagimos, inclusive, às nossas próprias ações.

E cada vez que nos pegamos agindo estamos modificando as coisas. E ao reagir estamos sendo modificados ou travando batalhas para impedirmos de sê-lo. Quando agimos recebemos o carma de causador de transformações no mundo e quando reagimos nos sujeitamos às causalidades, no caso da frase: morais.

Eis que as vezes podemos notar que as ações dos outros em nossa direção não são boas. Devemos, então, ter mais controle sobre nossas reações, pois, nessas vezes a reação que tivermos tem que ter o objetivo de afastar o carma de quem nos tenta afetar. Essa tarefa, então, se torna o nosso carma.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: