AG265 – Preferencial

Estava eu, saído de uma busca desenfreada, sentado no hall de entrada de uma policlinica de saúde, à espera de ser chamado. Eu tinha em mãos a senha AG274-normal.

Minha intenção era consultar-me com um psiquiatra. A subtração de direitos do trabalhador promovida pelo ilegítimo Governo Temer tem blindado a exploração dos patrões e o meu estava talhando meu sangue na esperança de eu pedir conta ou dar a ele motivos para me aplicar uma demissão por justa causa. Me colocava pra trabalhar dobrado, me trocava de horário ao seu bel prazer, não aumentava o meu salário e não me dava férias. A última me dada passara do prazo mas, até então não me pagara a multa. Impediram minha solicitação de rescisão indireta com ajuda do Ministério do Trabalho e tudo. É o reflexo do quão abandonado está o trabalhador depois que conseguiram tirar o PT da reta e baixaram a guarda do povo.

No monitor de vídeo da sala de espera a senha AG265-preferencial era exibida. Uma voz digital reforçava a busca da atenção da dona da senha. AG265-preferencial não me pareceu idosa. Vai ver era atendimento prioritário por outro motivo.

Torci para que não fosse outro do caso que presenciei outro dia em uma cabina do BRT. Um homem, enaltecendo Jair Bolsonaro, se passava por prioritário numa fila do tipo. Na fila dos “normais”, a gente cansada da labuta teve que vê-lo entrar na frente dela dentro do ônibus. Sem entender o motivo de ter que permitir a isenção de ter o aparentemente saudável homem balzaquiano que enfrentar a enorme fila que os demais enfrentavam.

Eu sei que em plenos dias que antecedem a eleição presidencial de 2018 eu posso ser taxado de estar tentando jogar minha parca audiência contra certo presidenciável e com isso fazê-lo amargar uma estrondosa derrota. Por isso, amenizo registrando que o truque de se prostrar fazendo algo abominável enquanto se enaltece algo ou alguém, a fim de criar no imaginário de quem observa uma associação negativa ao alvo, é puro marketing de guerrilha político. Tem gente que paga por esses cenões. A TV Globo não põe você pra odiar os elementos da Esquerda brasileira sem ela ganhar nada não. Se trata exatamente dessa tática o que se vê todo dia na programação da emissora. Dos telejornais às telenovelas.

Mas, voltando à AG265-preferencial, eu a via em pé em seu trato com a atendente. E como havia certa demora procurei me entreter com alguma coisa pra diminuir a espera. Nisso me veio à mente que a senha dela pudesse significar alguma coisa, de repente fosse uma mensagem subliminar. Marretei, marretei e nada veio me acalentar a persistência. AG265-preferencial saiu da conversa com a balconista e estranhamente voltou a ocupar uma das cadeiras do hall, quando deveria ter se dirigido para um dos andares superiores.

E no que ela sentou, pegou seu celular e foi verificar o que acontecia em seu perfil do Whatsapp. Deslizou o dedo na tela do aparelho, bem dentro da interface do aplicativo, e a música “Eu te amo meu Brasil” na versão dos Incríveis tocou em alto som até que ela paulatinamente ajustou o volume para si. E enquanto observava o que deveria ser um audiovisual, esboçava um sorriso de quem estava muito entusiasmada com o que visualizava.

Impossível não fazer associação ao Regime Militar. E lá veio o Bolsonaro aparecer de novo na minha mente. Dessa vez só nela. Eu sabia que o “AG” da senha significava “agendamento”, mas, busquei outras interpretações, se possível que me fizesse conectar a sigla ao político em questão.

Encuquei bastante, até que cheguei ao termo “Arma Garantida”. Uma das propostas do Bolsonaro é armar o brasileiro. Se bem que o que ele quer fazer mesmo com essas armas é apontá-las para o PT. É a obssessão dele acabar com esse partido. Chega a ser seu objeto de campanha. Mas, onde aparecia a sigla do PT na senha?

A numerologia me fez chegar ao número do partido, 13, somando-se os algarismos que apareciam no código. 2 + 6 + 5. Aí, ficou assim: “Arma garantida para o PT é preferencial“.

Bingo! Fiquei feliz com a minha astúcia. Até que a voz digital sincronizada com a imagem na tela do monitor de vídeo chamou o dono da senha AG274-normal. Levantei, finalmente, me dirigi à atendente. Porém, dei antes uma pausa. Olhei pra cima meio encasquetado, tentando decifrar o código por trás da identificação que me dava a vez de ser atendido. AG274-normal podia ser “Arma garantida para o PT é normal“. Torci, então, para que o psiquiatra tivesse vaga para consulta por aquela hora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: