Em que te afeta a roubalheira do PT?

E então um tirano irá controlar o Brasil a partir de janeiro de 2019 porque o brasileiro está muito revoltado com a suposta roubalheira que a administração anterior teria roubado. Suposta porque o cidadão comum – vulgo contribuinte, rés de gado – não tem como comprovar essas informações. São lhes passada de modo distante, através dos elementos de imprensa, e se ele precisar comprovar um pontinho qualquer na acusação ele não tem acesso. Aliás, ele não tem sequer qualquer condição de analisar qualquer material que lhe for enviado sob alegação de se tratar de uma prova. Então, fica fácil demais implantar na cabeça desse cidadão qualquer informação visando um assassinato de reputação e queima de imagem de político e de partido.

Eu, que também sou rés de gado, lido com essa questão da seguinte forma. Para me dizerem que o Lula me roubou, por exemplo, eu faço a pergunta: “roubou-me o que, não estou sentindo falta de nada“. Ao que respondem: “Ele roubou o Brasil“. Aí vai mais pergunta minha: “como assim, o Brasil continua no lugar“, “Você quer dizer ele pegou uma gleba de terreno que pertence a todos nós; se for, eu sei onde é esse terreno, eu posso estar nele, já que também é meu”, “seria onde fica o triplex ou o sítio”. E eles: “não, idiota, roubou o dinheiro do brasileiro: o de investir em educação, construir escolas, hospitais“.

Geralmente, quem reclama dessa situação que se encontra o país está afetado pelo ódio ao Socialismo. Na verdade, quem produziu o quadro que aí está teve como motivação verdadeira a contenção do Socialismo que o PT estaria implantando. Só que na hora de atacar o PT eles não se lembram que utilizam argumentos pró-Socialismo.

Governo se meter a concorrer com a iniciativa privada e atuar em mercados que a ela cabe atuar é coisa de socialismo. No Capitalismo, o Estado não tem que construir escolas, hospitais, bancos. Isso fica reservado para os empreendedores que quiserem explorar esses mercados. O Governo fica com o imposto que eles vão gerar, caso não soneguem. Outra coisa que não é tarefa do Governo é dá educação pública, consulta médica e cirurgias, empréstimos, transporte. Agindo assim ele tira os clientes que vão consumir nas empresas privadas de cada ramo. Vai nos Estados Unidos, o melhor exemplo do emprego do Capitalismo, e veja se lá tem empresas desses segmentos que sejam públicas e gente estudando por conta do Governo.

Entendido isso, esqueçamos o que a gente poderia ganhar não tendo, supostamente, o PT nos roubado, em se tratando de opções de investimento do dinheiro afanado. E concentremos no dinheiro mesmo.

Eu entendo que se esse dinheiro foi roubado, ele estava em algum lugar. E ele estava estático. A gente só ouviu falar sobre ele quando se deu o roubo. Se não houvesse o tal roubo a gente não estaria sabendo que esse dinheiro existia. Logo, como esse dinheiro podia ser meu se eu nem poderia saber que ele existia? Se eu não tinha acesso à ele?

Se eu tivesse parte nesse dinheiro e tivesse acesso à minha parte eu gostaria de fazer uso dela. Preciso finalizar a construção da minha casa. Se houvesse, por exemplo, um programa em que certo capital ao final de certo período fosse fatiado pelo número de habitantes do país e depositado na conta de cada um, aí sim, eu acho que se tivesse sido esse capital o afanado pelo PT o partido me roubou. Questão orgânica!

Só que ninguém fala disso, então, não foi esse dinheiro e sequer esse programa de investimento, útil para a população, existe. Mas, que cargas d’água de dinheiro é esse que o PT roubou do povo e por isso estamos vivendo essa baderna toda e correndo o risco de viver novamente uma ditadura que vai obrigar todo mundo a viver o pão que o diabo amassou? Até quem votar no ditador. Todo mundo fala que o PT roubou, todo mundo fala que Lula é ladrão, mas, ninguém explica o que foi roubado.

Mas, eu posso deduzir que dinheiro foi roubado. Só que só se a gente for muito condescendente com aqueles que quer que a gente acredite que é uma quantia nossa e quer que a gente propague o ódio e a rejeição ao PT é que a gente vai aceitar que fomos realmente roubados.

Esse dinheiro pode ser, por exemplo, o que empresas ainda estatais produziriam ou recolhimentos que seriam desviados dos cofres públicos em vez de pagar as contas públicas. Por exemplo: o fornecedor das merendas escolares.

O segundo caso, quem foi roubado foi o tal fornecedor e não o povo. Se o povo ficou sem merenda na escola pública, isso pode ser um indício de lesão a ele. Só que aí, novamente vemos a figura da instituição pública. Governo onde se cultua o liberalismo econômico não tem que sustentar escola pública. Quiça: a merenda da escola. Volto a pedir coerência nos argumentos para me recrutar nessa campanha de ódio ao PT.

No primeiro caso, se de repente uma estatal produz um gordo capital, para eu estar participando dele como habitante do país, já que não trabalho em qualquer estatal, eu teria que estar percebendo uma fatia desse valor, mensal que seja, depositado em minha conta corrente. Isso não acontece com ninguém que não seja trabalhador das estatais. Aqui o possível roubo afetaria esses trabalhadores. Mas, eles não são o povo todo pra gente dizer que o povo foi roubado.

Se alguém denuncia um roubo nesse nível, é alguém que também estaria participando da divisão do lucro gerado pela estatal. Caso houvesse corrupção nessa divisão de valores, ele não iria fazer qualquer denúncia, exceto se ele se visse excluído da divisão. Em todos os momentos ou em algum momento em específico. Então, se esse cara aparecesse na mídia a dizer que o povo foi roubado, ele estaria, na verdade, era utilizando-nos para aderir a uma tomada de providência que interessaria a ele apenas. Ou seja: estaríamos sendo recrutado para defender o ouro dos outros. Bancando o idiota-útil e o camaradinha que briga pelo direito dos outros sem ganhar nada.

E se a acusação for a de propina utilizando cargo público de poder? Reflitamos: elegemos o sujeito e ele usa o posto para enriquecer. Novamente, esse enriquecimento não me afeta em nada. Exceto, é claro, se ele faltar com as obrigações para com o país. No caso do Lula, se ele recebeu bastante propina enquanto fazia sua administração, eu bato é palma, pois, consegui – assim como muitos brasileiros – comprar minha casa em seu governo e também fazer faculdade. Se ele incomodou alguém com a sua esperteza em usar seu cargo para além de cumprir a sua obrigação ganhar mais do que o salário que ganhava para presidir o país, não foi a mim que ele incomodou.

A quem ele incomodou provavelmente também não teve prejuízo algum. Só que pode ter passado pela cabeça do sujeito a vontade de tomar o posto do presidente ou banir do posto o seu partido e viu oportunidade de fazer isso colocando na cabeça do povo a minhoquinha do enriquecimento ilícito, buscando, com isso, aderência para atingir o seu objetivo. Estar no controle do fatiamento, por exemplo!

Logo, quem se deixa contaminar com isso, ou seja: quem não reflete se individualmente ocorreu-lhe perdas, vai trabalhar, de graça, para que o sujeito, que é também corrupto, consiga tirar dos postos aqueles que deseja tirar para ele entrar e gozar dos benefícios que lá encontrarão ele e sua gangue. Comigo não!

Então, nesses panoramas analisados, não é votando num tirano que usa todas essas informações em seu favor para chegar à presidência e concluir os seus objetivos pessoais e os de seu partido que se vá moralizar o que tiver que ser moralizado ou recuperar financeiramente o que houver para ser recuperado. É por isso que eu acho que aqueles que ficam proclamando que Lula é ladrão ou o PT é uma quadrilha não passam de expressar ou a lavagem cerebral que sofreram, devido à fragilidade diante à exposição à mídia, ou então às suas burrices, obtidas da mesma forma e por outros processos, que não os deixam desenvolver senso crítico e se preferirem acreditar que foram mesmo roubados, ir mais longe e em vez de somente cobrarem prisões, moralizações, justiça, também exigirem dinheiro em espécie em suas contas do total que foi roubado. Se quiserem me dar alguma coisa, eu ajudo nessa militância imbecil, que busca jogar a casa no chão pra pegar um rato, o rato ir preso e continuarem os roubos. E ainda aparecer gente nova para efetuar novos assaltos.

A ignorância é parceira dos erros“.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: