Damares Alves prova que Darwin estava errado: O homem vem é da anta

brigadopelovotoburro

CHARGE: Bolsonaro agradece a um representante
da maior parte do seu eleitorado. (FONTE: Facebook)

Parece que Bolsonaro deu um ministério trino desnecessário para um papagaio só pra ajudar a imprensa a tapar o que fica cada vez mais evidente: seu descompromisso para com o povo e a nação.

Damares Alves vai se afastando na liderança isolada da tabela de imbecilidades que ranqueia a explanada do novo governo.

Não digo que seja besteira a critica dela à Teoria da Evolução, de Charles Darwin, pois, pra ela estar ocupando o posto que ocupa, pra terem elegido Jair Bolsonaro, o homem só pode ter originado do cruzamento de um asno com uma anta.

Eu sei que asno não reproduz, mas, barro também não vira gente depois de modelado e assoprado. Já tentei fazer gente assim e não deu certo.

Deu certo foi transar sem camisinha com uma fêmea heterossexual que não toma anticoncepçional e que não concorda com o aborto. Dessas que juram que não, mas, também existem no meio esquerdista. E que ao contrário das mulheres do meio bolsonarista — as micheques da vida — estão acessíveis até à pés-rapados como eu.

Os machões pobretões que apoiam o bolsonarismo já já vão saber por que escrevi ‘isso daí’, pois, o feminismo não tá se deixando intimidar e as mulheres que aderem ao movimento – a maioria esmagadora da população feminina – já anunciaram que vão deixar muito homem desavisado privado de sexo só pra eles saberem com quem estão mexendo nessa onda de ataque ao feminismo.

Eles que tratem de ficar ricos e poderosos pra ter direito à companhia das mulheres que se orientam pela conduta propagada por Damares Alves em seu ministério da mulher. Pra ‘essas daí’ só carinho – carro carinho, apartamento carinho, presente carinho – não basta. É preciso ter cargo de poder ao lado dos ditadores que ocupam o atual governo.

Pois é, Charles Darwin, macaco não é burro! Considere o trocadilho. Por isso, Damares tá certa em fazer sua contestação à sua teoria sobre a origem humana e das outras espécies.

Pausa para pergunta: Deus teria feito do barro também os outros animais? E as fêmeas de cada um, teria sido tiradas das costelas de cada macho? Até dos invertebrados? Explica aí, escola sem partido!

Generalizo à espécie humana do mundo todo essa especulação criada à partir da fala de uma suposta doutora em biologia que reside nos trópicos porque a extrema-direita, que veicula essas bobagens, não está no poder só aqui no Brasil.

Estadunidenses, franceses, italianos são alguns dos grupos humanos que fizeram a besteira de botar no comando de seus países essa corja.

Enfim, o que piora a pérola da ministra e pastora evangélica é ter exposto em um vídeo de 2013 que a Igreja Evangélica perdeu espaço para a Ciência na Teoria da Evolução, que data de 1859. E que a instituição charlatã pós Darwin – a Igreja Evangélica – teria deixado pra lá o assunto, tendo a legítima, de todos os tempos, a Ciência, tomado conta.

A presunçosa ainda proferiu que a tal igreja é que deixou a teoria que a incomoda entrar nas escolas. Resta saber se ela vai querer retirar o conteúdo tachado de viés ideológico das escolas do mundo todo ou só do Brasil. Que poder sobe à cabeça, muito se sabe!

Ao que consta, a Igreja Protestante, que é o termo que a dona da gafe deveria usar, nunca teve espaço pra decidir versões sequer para o criacionismo. Apesar de Darwin ter sido protestante, depois ateu, depois protestante de novo.

Nem mesmo a concorrente Igreja Católica, praticamente dona da franquia do cristianismo, teve esse privilégio de dar as cartas quanto à origem do homem, já que a Biblia, que é de onde vêm as idéias do homem de barro e livro onde se encontra a doutrina moral cristã, é um compilado oriundo de livros apropriados indevidamente de outras culturas e modificados conforme as conveniências políticas do Império Romano.

Se bem que isso de mudar a teoria mais aceita não é problema para Damares. A História é contada pelo lado vencedor e se Damares quiser ela pode solicitar ao colombiano incumbido de ditar a educação para os filhos dos brasileiros uma alteração nos livros de História no que toca a evolução das espécies.

E nem precisará de referências bibliográficas para se consultar a integridade da informação se isso for feito, pois, Jair Bolsonaro aboliu a obrigação que até seus ancestrais da ditadura militar anterior faziam questão de haver nos textos didáticos. Pastora evangélica, ela pode muito bem se valer da tática usada pelos judeus-cristãos ao elaborarem a Bíblia.

O suposto livro sagrado não possui referências bibliográficas e conforme alguns maçons até o Antigo Testamento pode se tratar de contos de autoria egípcia, da nata dos faraós, dos quais Moisés teria se apropriado ao sair do Egito e cunhado uma teurgia para com ela dominar um povo e se tornar líder dele. Olha um bom motivo aí pra se tirar das mãos dos cientistas a explicação de onde viemos.

Daí teria surgido um deus que criou do barro o homem e a história humana ficou perdida e limitada à fé propagada por gente de carne e osso e inteligência superior para gente só de carne e osso.

A maçonaria saberia todos os segredos por trás da construção do cristianismo. Teria, inclusive, sido perseguida pela Igreja Católica no passado para que não revelasse os segredos que sustentavam o poder e a riqueza dos padres. Relatos dizem que Charles Darwin teria sido maçon. Para os mais sensaconalistas: um illuminatti.

Quanta informação! Até parece que estou reescrevendo “Os meninos da Rua Albatroz“!

Tá na cara que esse farol jogado em fala antiga da ministra pop-star é esquete do governo com a pretensão de abafar casos ou criar ambiente pra que intenções desprezíveis pela população sejam viabilizadas enquanto a massa se distrai imaginando o que postar nas redes sociais ou discutir dentro de grupos sobre a nova gafe do papagaio… Digo: da anta que lidera o ranking de ministros inúteis do atual governo.

A Globo, em seu Bom dia Brasil, deu essa noticia consumindo um largo espaço de tempo e as que foram dadas após ela, no mesmo bloco deste telejornal que de veneta entrei em contato e vi esse depoimento, foram esmagadas por ela.

Emendado e se dissipando como num efeito de suavização de som, com a audiência ainda assimilando o inútil sobre Damares Alves, ocorreu, sem farolete piscando, a fala do noticiário discorrendo sobre a preocupação do governo em tratar diferente – com regalias e prioridade – a previdência dos militares, com direito à representante da classe dizer que a própria é melhor do que as que abrangem nós outros profissionais. Amenizaram a notícia com um argumento de usar o governo – na discussão política – de medida contra fraude previdenciária cometida por civis, o que seria a explicação para o suposto déficit na previdência.

Mais apagado ainda se falou, logo após a ufanação aos militares, que ocorreu a prineira baixa do governo Bolsonaro. O presidente da Apex – Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, Alex Carreiro, pediu demissão do cargo. Não deram explicações da razão de um felizardo ter deixado a mamata pra lá. Até se falou sobre o fato de o sujeito não ter boa fluência em inglês. É um afronto à inteligência do telespectador. Eu aposto que o cara é honesto e descobriu coisas que ele teria que lidar com elas e preferiu pular fora, e você?

O mais curioso foi o telejornal Global abandonar a notícia e voltar a falar da Reforma da Previdência, dessa vez em tom comemorativo e contagiante pelo otimismo. Juraram que o mercado estava satisfeitíssimo com a agenda para a aprovação da reforma, que a Ibovespa fechou em alta e aquele blá blá blá todo típico das táticas de manipulação da audiência de jornalismo que só a TV Globo sabe fazer.

Link para a edição completa do telejornal, se ainda estiver lá: https://www.youtube.com/watch?v=9xm7Xu0zCrY (copie e cole na barra de navegação)

Talvez tenha até a ver o golpe de apresentação de informação com a suposta ameaça de Jair Bolsonaro querer acabar com o BV – Bonificações por Volume -, que são bonificações dadas pelo governo aos organismos de imprensa de acordo com seus alcances de público. O fim do BV pode significar o fim do domínio da Globo no meio midiático.

Se não é nenhuma tática do Jair para fazer o público pensar que a Globo tá pianinho com ele quando ela na verdade está só fazendo acontecer as notícias conforme a pauta estabelecida pelos marqueteiros dele, acabar com o referido domínio favorece mais ao público do que acabar com o atual governo. Esse se acaba sozinho e a Globo não elegerá mais ninguém. Será o fim do emburrecimento e o homem poderá ter novamente vindo do macaco.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: