O comunista que o Governo está caçando é você, povo!

bolsonaro-chávez

O site O Antagonista noticiou que Jair Bolsonaro publicou no Whatsapp que estava difícil governar o Brasil respeitando-se as instituições democráticas. Reclamou ele de corporações no Congresso Nacional que estariam criando dificuldades para aprovar reformas que ele e seus ministros acreditam que são indispensáveis e urgentes para o controle econômico do país. Um viral, que também foi recebido pelo Whatsapp, alegava que o Congresso estaria fechado neste dia 18 de maio de 2019.

O que viria por aí? O Antogonista supôs que viria uma renúncia do presidente ou o anúncio de um novo golpe militar.

Suponhamos que a segunda opção fosse a verdadeira, qual seria o motivo? A alegação falsa de ameaça do comunismo que outrora utilizaram? Tá mais pra isso, não é mesmo?

Bom, e se for? Perseguiriam os ativistas políticos de esquerda, como se todos fossem comunistas, colocariam todos na cadeia, cerceariam a liberdade de expressão em todos os canais de comunicação, para o povo inteiro, e pronto. O que viria depois?

Será que isso é o que salvaria a Economia? Com certeza não. Pode até ser que sairia, à força, a aprovação das reformas que o Governo intenciona implantar. Mas, vai resolver a economia? Imediatamente?

Se a solução está na aprovação dessas reformas, é coisa para no mínimo dez ou quinze anos para se constatar. Logo, prender ou deportar a minoria comunista nada tem a ver com o fato.

O que falta para esse governo é capacidade de diálogo. Boas intenções tem. O inimigo, os que cuja oposição aparece, não são os que tentam fazer-nos acreditar que são quem dificulta a gestão. Essa caça a comunista é o paleativo que o marketing do Bolsonaro encontrou para convencer a população de que atitudes bruscas como fechamento do Congresso, se vindas seria compreensível aceitar.

Que usariam de teatro para forçar aceite desse tipo já se viu logo no início do mandato quando surgiu uma onda suspeita de ataques ao cidadão nas ruas de Fortaleza, Ceará. É claro que aquilo era patrocinado pelo mesmo que fingia tomar providências e atiçava as pessoas a concluirem a razão dos ataques da forma conveniente aos propósitos geridos.

Se está difícil dialogar com os parlamentares, dialoga com o povo. O Governo deveria parar de tratar a população como criança ou como imbecil, deixar desses esquetes para abafar caso, é guerra contra a Venezuela, é caça a comunistas, e conversar com quem pode e deve apoiá-lo.

Não deve temer, o Governo, que o povo não vá compreender a gravidade da situação que o país passa, que exige cortes orçamentários estatais e outros sacrifícios, endureça e em vez de contê-lo com tática de marxismo cultural – criar um inimigo aterrorizante e colocá-lo como autor de ações terroristas visando sabotar o Governo – ter que usar o poder das armas contra o cidadão.

Ué, arrisque dialogar com a população e se esta não entender ou não aceitar o que realmente precisa ser feito, aí sim: parta para a repressão. Mas, se for pra aplicar novo golpe militar, que seja dado em favor de quem nesse governo inspira ter mais competência pra governar: o general Mourão. Na falta de um ainda menos pior dentro do elenco.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: