Motivos para eu aderir à Globo e não ao Bolsonaro

viraisantiquarentena

Pô, tá um saco! A Globo e o STF foram cruciais na luta para tirar o PT do poder. Essa mesma Globo e esse mesmo STF. Com Gilmar Mendes, Dias Toffoli e tudo mais. Rodrigo Maia, como presidente da câmara, viabilizou muitos dos planos de governo de Bolsonaro, que por serem polêmicos dificilmente passaria na Câmara dos Deputados pelos trâmites normais.

Quantas cenas há de cumprimentos e ufanações a Rodrigo Maia feitos por Bolsonaro, seus aliados e seus seguidores, que ficaram registradas e a gente pode recorrer a elas pra verificar como é o jogo político dessa gente que acha que somos capacho dela? A aprovação da Reforma da Previdência foi o momento mais marcante desses hipócritas.

Esse mesmo pessoal alvo atual do bolsonarismo foi crucial também para eleger o Bolsonaro. Inclusive, se a Globo quiser desmascarar a provável facada falsa ela deve ter tudo o que for preciso pra isso. Dentro dessa hipótese, ela não vai ser besta de fazer isso porque sustentou essa verdade e o suposto esfaqueado não vai dar tiro no pé só para comprometê-la, sabendo que se compromete também. Isso, pra mim que tem plena convicção de que o atentado foi fake, é o que me faz sentir vingado.

Se agora que a Reforma da Previdência, que é o que interessava a essa gente ver aprovado, está aprovada e que os interesses do grupo que o Bolsonaro representa conflitam com os da Globo, STF e Rodrigo Maia e por isso Bolsonaro se tornou descartável para estes últimos, que estariam querendo derrubá-lo, eu que não votei no Messias não tenho nada a ver com essa briga.

Os seguidores ou gente que recebe dinheiro da extrema-direita pra militar em pró da sustentação de Jair Bolsonaro no posto enchem o saco com o material terrorista que propagam pelo Whatsapp. Tem neles sempre em evidência frases como “Globo lixo“, “STF corrupto“, “Vamos fechar o Congresso“, “Cassação ao Rodrigo Maia“. Fora os vídeos de supostos generais das forças armadas falando até em entrar com os tanques dentro do Congresso Nacional e deixar todos por lá furadinhos de bala se tiverem que interferir pra proteger o presidente da república eleito democraticamente.

Ou seja: para resolver antidemocraticamente problemas próprios, as forças armadas usarão os aparelhos e munições que a gente paga para usarem em nossa defesa. Ué, não precisam do nosso voto para fazerem isso? O STF e Rodrigo Maia não têm feito nada de inconstitucional. Por mim, se fizerem isso, se tiver que entrar militar na roda pra acabar com esse terror e trazer de volta a paz pra gente, que seja, mas, que o façam sem encher meu mural do Whatsapp de merda.

Agora veio a pandemia. E com ela a quarentena. Bolsonaro já mudou o discurso dele várias vezes. Apareceu de máscara no Twitter junto a mais dois de seus acessores alegando que aguardava resultado de exame e com o cenão se mostrou condescendente com a informação que paira por aí de que a pandemia é realmente preocupante.

Depois, viu que a quarentena pode afetar a economia e isso pode levar à ruína seu governo, foi à TV em cadeia nacional chamar de gripezinha e resfriadinho a doença e exigir a não adesão do povo à quarentena. E chove material desse pessoalzinho de extrema-direita fechado com o Bolsonaro intencionando fazer o povo sair do status de quarentena supostamente para salvar a economia.

É vídeo de suposto caminhoneiro chorão falando que não acha onde comer; é fake de cenas de chineses espalhando o vírus por querer, colocando a mão no nariz e tocando alimentos numa feira; tem o do cara supostamente no metrô irlandês esfregando num poste a mão levada à boca pra buscar saliva supostamente contaminada de coronavírus; tem a imagem de uma suposta conversa de Whatsapp onde um anúncio fala sobre uma morte por Covid-19 em Teresina e na conversa uma mulher diz que é parente do falecido e que ele morreu de outra coisa, mas, os hospitais estariam recebendo orientações para colocar no atestado que foi coronavírus.

Tudo isso bem coisa de Steve Bannon, o mestre do fakenews que ajudou a eleger Donald Trump, grande parceiro de Jair Bolsonaro, utilizando os mesmos métodos de moldagem desrespeitosa de opinião em pró de um objetivo vai saber se não próprio.

Aliás, o coronavírus não é tão mortal, ele até ressuscita. Num desses virais de extrema-direita em que todo mundo é médico e doutor em economia, o médico Adib Jatene, que morreu em 2015, foi ressuscitado. E ganhou também título de infectologista e pós-doutorado em economia pra falar para as pessoas saírem de casa senão o país economicamente vai quebrar. Pra isso ele teve que ser encarnado no corpo do deputado Osmar Terra, conforme o Boatos.org. E com isso nos jogam contra a China, contra a quarentena, contra o que mais tiverem interesse de jogar.

Ah, e aquelas mensagens textuais que tentam chantagear-nos com hipocrisias como dizer que a pessoa em quarentena quer ficar em casa, mas, não quer ficar sem a comodidade dela que precisa que alguém esteja lá fora trabalhando para garantí-la? E tem até um vídeo em que o sujeito que o protagoniza está nas ruas e em estabelecimentos comerciais mostrando que pessoas estão trabalhando para não deixar nada faltar aos “à toa” em casa se protegendo. O cara inventou um tal de “modo hipócrita ligado”, só que hipócrita é ele, que não respeita as liberdades individuais, tanto de quem escolheu ficar em casa quanto o contrário, e nem a liberdade de crença, pois, muita gente está em casa por acreditar que há perigo lá fora.

Esses videomakers, youtubers, blogueiros, twiteiros que militam, de graça ou subsidiado, produzem em casa o seu produto. É fácil pra eles criticar quem parou pra se confinar, pois, o status normal de produção deles já é o confinado. Qual é, medo de concorrência? Se não fosse, se tivessem que pegar no batente lá fora, será que estariam levantando essas bandeiras sem hipocrisia? O próprio presidente Bolsonaro fez da permanência em casa bandeira de campanha. Não falou em incentivar o ensino à distância? Não foi a favor da Reforma Trabalhista de Michel Temer que prevê o teletrabalho que estamos experimentando com essa crise? Não transformou uma série de documentos, como a carteira de trabalho e a CNH, em digital, basta acessar seus dados por meio de um aplicativo de celular do que portar o documento? Não faz suas lives em domicílio? Não indicou logo que eleito blogueiros para serem seguidos? Não pôs um blogueiro num dos ministérios? Vão parar de hipocrisia, bolsominions!

Bolsominion de quarentena

Esses virais são tudo material produzido. Pessoas são filmadas fazendo o que fazem no vídeo e depois viralizam com a interpretação que querem que tenhamos. Conversas em aplicativos de rede social são simuladas para serem printadas. Recebi um monte dessas coisas no Facebook para me jogar contra a esquerda e eleger o Bolsonaro. Esse, inclusive, foi um dos motivos que me fez não votar nele. É óbvio que eu também estou de saco cheio dos mesmos políticos nos postos, mas, trocá-los por alguém que me trata como imbecil é dar razão pra ele quanto ao julgamento que me faz.

Talvez, Bolsonaro – ou os que estão por trás dando as instruções para ele portavozear – esteja com boas intenções e esses do Congresso que o tentam derrubar oferecem resistência à essas intenções.

Penso que a Reforma Política deva preocupar bastante essa corja e Bolsonaro estaria tentando neutralizar a oposição que sofre para viabilizá-la. Se a Dilma, esquerdista, sofreu impeachment porque quis implantar essa reforma, Bolsonaro vai conseguir frear esses corruptos, a maioria conservadora e de direita como ele?

Como a quarentena poderia causar um colapso econômico que por si só jogaria no chão o presidente da república, ele vem tentando pará-la e recebe apoio desses chatos que operam desrespeitosamente nas redes sociais desautorizadamente confundindo as pessoas diretamente em seus perfis.

Penso o seguinte, por mais que detestemos a Globo, temos que admitir que os Marinho são poderosos demais pra gente ir ao contrário do que na TV eles estão incentivando. Se o governo quer falar pra gente que a mídia é que tá pondo paranóia na nossa cabeça pra gente ficar trancado e que não há necessidade de pânico e que um colapso na economia é que é problema de saúde, pois, fará o país economicamente quebrar, é melhor mudar o argumento. Ou então põe os generais pra nos apontar os fuzis. Contra força bruta não tem como ficar em casa, né?

A Globo vive de anunciantes, que são empresas, ela tem que ser a primeira a pregar contra a quarentena se isso pode mesmo gerar bancarrota para as empresas. E fica claro também que as empresas fecharam acordo com a Globo, pois, todas pararam de alguma forma. A que trabalho, multinacionai italiana, pôs 1000 pessoas para trabalhar em casa e deu férias pra outro tanto. Minha irmã está em Londres e recebi dela a notícia de que lá estão em quarentena. Nada melhor do que receber informação avaliativa diretamente de quem você conhece e sabe que não tem qualquer intenção de te enganar ou moldar sua opinião.

Eu sei que é estranho essa simultaneidade, uma vez que na Europa o vírus chegou primeiro e já teriam por lá passado pelo tal período de incubação que nós aqui vamos entrar nele nesta semana que vai entrar, mas, eu não tenho bala na agulha para enfrentar o terror caso a questão tenha uma resposta. Portanto: manter a quarentena!

É melhor a gente confiar em quem tem tradição em manter o país funcionando, mesmo que seja com o STF que o Bolsonaro quer derrubar configurado como está; mesmo se for com o PT roubando, a corrupção no meio parlamentar em geral correndo solta e a gente sofrendo colonização dos hábitos e virando escravo dos países do Primeiro Mundo. Pelo menos a gente sabe que vamos continuar podendo levar a vida que a gente vinha levando. Aos trancos e barrancos podendo trabalhar, se sustentar e até ter alguma diversão nas folgas. Por isso dou razão à Globo.

Portanto, procurar se manter vivo é crucial. E se isso significa obedecer a Globo e permanecer em quarentena é o que vou fazer. O problema do Bolsonaro e do Donald Trump não é meu, vou preferir aderir o que dizem meus inimigos tradicionais porque eles eu já conheço seus interesses e sei como anda minha vida com eles se satisfazendo.

Essa pressão que fazem no trabalhador para ele deixar a quarentena e salvar a economia devia é fazê-lo enxergar o quão importante ele é e motivá-lo, de uma vez por todas, a passar a dar as cartas. Isso acontecendo, podemos contar que haverá governabilidade séria no Brasil e o país irá pra frente.

A.A.Vítor – Autor do livro “Os meninos da Rua Albatroz”, cujo capítulo “Planejadores do futuro sombrio” previu o momento atual. Sobre saúde e espiritualidade leia: “A magia que enriqueceu Tony”. Sobre empreendedorismo, relação interpessoal e sexo leia: “Contos de Verão: A casa da fantasia” e “Todo o mundo quer me amar”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: