Por que vemos acontecer mais na realidade as coisas que não queremos?

outros-mundos

Em qualquer estudo se diz que os primeiros humanos racionais estavam mais perto da verdade do que nós da modernidade. Os processos de iniciação na sociedade moderna pelos quais passamos fazem-nos desvirtuar e nos afastar da verdade. Em vez de experimentarmos os fenômenos e aprendermos com a experiência, recebemos explicações adaptadas para a conveniência da sociedade quando uma verdade nua e crua é considerada perigosa para a sabermos assim e explicações melhor aceitas quando um fenômeno não pode ser devidamente explicado por aqueles que monopolizam o saber. Aqueles que nos iniciam e formam nossa opinião e comportamento e evitam que apareçamos nós mesmos com opinião própria ou explicações mais contundentes sobre tudo.

É típico também ao mencionar-se a etimologia de uma palavra que o significado real dela é aquilo ao que ela foi atribuída quando surgiu. Naturalmente, quando cada palavra primordial apareceu na Língua um humano também primordial a conheceu pela razão pela qual ela foi cunhada. E a palavra impressão é uma dessas palavras.

Impressão vem de imprimir, que por sua vez significa projetar na realidade, por para fora. Do latim “impressio”, que quer dizer editar. A variação “impressionante” remete à impregnação na mente de algo que é contado nitidamente. Impregnar significa também introduzir, fazer imaginar. Remeter à realidade fidedignamente era uma marca dos pintores do estilo artístico chamado impressionismo.

Outra possível raiz latina para a palavra impressão é o termo “premire”, que quer dizer apertar. Denota à sensação de tocar o que se pensa, logo, materializar, tornar real.

Já contaminada pela semântica, um dos significados de impressão é dar ar de alguma coisa que já existe na realidade, fazer parecer. Isso guarda semelhança explícita com a faculdade de editar e de tornar real que o verbo tem.

A expressão “por para fora” leva-nos a intuitivamente pensar em exteriorizar o pensamento. Ou seja, quando ficamos muito influenciados por algo, quando nossa mente é tomada de pensamentos recorrentes, com mais ênfase aqueles que nos emociona, nós exteriorizamos o que quer que seja em algum momento no futuro, que pode não ser um futuro tão distante. Logo, basta impressionarmos nossa mente para que imprimamos na realidade aquilo que na nossa mente é certo de ser real.

Como somos educados para temer, lidamos mais com situações e ensinamentos que nos enche de medo. Impressionamos mais a nossa mente com temor. E temor é algo que ninguém quer ver se solidificar.

Mas, infelizmente o Universo só diz “sim” para você. Se o que você tem medo é o que você mantém na mente, consequentemente é o que o Universo entende ser o que você deseja que seja realizado. É inevitável, então, que colhamos experiências negativas no futuro, pois, é certo de as imprimirmos na realidade, as exteriorizarmos da mente.

É difícil, mas é imperativo esforçarmos para mentalizar sempre, a todo instante, as coisas que queremos que aconteça e não ficar a dar atenção para o que não queremos. Quando um pensamento que traz impressões negativas começa a ganhar espaço temos que fazer o máximo para alterar seu conteúdo e aproveitar a energia criativa que ele fará nos tomar conta para imprimirmos na natureza os desejos que queremos ver realizados.

Portanto, sempre que você se vir a experimentar na realidade o que não deseja, procure saber, sendo sincero consigo mesmo, o que está impressionando a sua mente e se de alguma forma o que quer que seja tenha penetrado nela como resultado de alguma sugestão dada pela fala de alguém ou obtenção de informação por outros meios.

GUARDE ISTO:

Em vez de concentrar-se em falta de dinheiro, concentre-se em abundância, pense que os seus problemas estão acabando porque está havendo abundância de dinheiro finalmente na sua vida;

Em vez de concentrar-se na falta de uma companhia, diga a si mesmo: finalmente tenho uma companhia, pois, as mudanças que ocorreram em mim me tornaram bastante atraente aos outros. Não importa se já é assim ou não. O que de fato já é, pois, todas as possibilidades já existem, faltando você atuar para receber a que configurar-se para si por meio de suas vibrações, seus pensamentos, suas expectativas, suas crenças;

Em vez de concentrar-se no medo de um bicho peçonhento aparecer na sua frente, concentre-se na limpeza total dos ambientes onde você se situa, dizendo para si: nada do que os bichos peçonhentos vão em busca existe perto de mim, por essa razão é que eu nunca vejo um na minha frente;

Procure sempre se desintoxicar antes de dormir de tudo o que lhe pode ter deixado impressionado, principalmente o que parte da televisão e de igrejas protestantes, que são campeãs, e fazem por espontaneidade, em impregnar dejetos negativos na mente das pessoas para torná-las ou mantê-las servas.

Acesse o site www.tripletas.com.br antes de sair para procurar um emprego, ligar para um SAC, votar ou fechar um negócio.