TV Globo, acuada?

Paulo Henrique Amorim deixou claro em seu blog as razões pela qual se pode observar que a Globo está de costas para um precipício. A rede se encontra sem fôlego para continuar na ativa com o ar de imponência e de petulância de sempre, mas, sem deixar transparecer. Sobrevivendo da audiência dos jogos do futebol europeu e mais nada. Acabou a audiência para telenovela, filmes, programas de variedades. Acabou a credibilidade do público em seu jornalismo.

A velha parceria que o grupo de comunicação aparentemente mantém com o meio militar desde 1964, quando a rede de televisão iniciou suas atividades, parece sofrer abalo agora. É essa imagem a grande acarretadora de prejuízos para o grupo de comunicação dos Marinho, nesses tempos em que o Brasil sofre com a corrupção que é feito parecer assolar todas as alas políticas do país, mas que tentam esconder a participação de elementos da ala direita. Essa ocultação praticada com mais visibilidade pelas Organizações Globo, pois, basta assistir o Jornal Nacional, por exemplo, para se analisar o tratamento que é dado para fulano da esquerda e para beltrano da direita. Os beltranos, mesmo estando cada vez mais enrascados em acusações de locupletação, a organização midiática insiste em convencer a população de que suas integridades morais são inabaláveis.

Um fato duvidoso, então, veio a acontecer. Em um capítulo do seriado supostamente voltado para o público infanto-juvenil Malhação, foram apresentadas cenas que colocam a Polícia Militar bastante embaraçada, na posição de totalitária e de racista. E isso teria ferido o ego da instituição, que se pronunciou contra em abundante material pela mídia a fora. Só no Youtube, a quantidade de vídeos existentes é tanta, que chega a dar vontade de desistir de ver qualquer um deles, por não se saber qual poderia ser chamado de cópia do oficial para não se correr o risco de comemorar vitória contra a emissora tendo como base um fake.

É certo que o pronunciamento áspero do porta-voz dos militares contra a TV Globo em um dos vídeos muda o rumo da parceria entre as entidades daqui para frente. Mas, isso vai depender do público. Primeiramente porque tudo pode não passar de um golpe. Tem-se que considerar também essa versão. A Globo pode ter combinado com a Polícia Militar o episódio, pensando em acabar de uma vez por todas com a imagem de parceira dos militares e de carro de apoio dos generais nos tempos de ditadura militar no Brasil. Derrubando-se essa imagem ela recupera alguma credibilidade e quem sabe pode continuar existindo com mais tranquilidade como rede de televisão e como jornal.

O procedimento correto que o público deve tomar é outro. Seria não baixar a guarda quanto a imagem de vendilhã e golpista que faz da Globo e ficar de olho nos militares. Se a velha parceria entre as entidades em foco continuar, o público deve duvidar da honra e das intenções da Polícia Militar.

Outra interpretação que não podemos deixar de lado é a que resume o embate holofotado a fator de encobrimento dos últimos acontecimentos no campo da política. Com o Governo e o STJ sofrendo derrotas em suas aparentes articulações em pró de uma justiça forjada com relação à Operação Lava-Jato e empenho para que o ex-presidente Lula não saia candidato em 2018, qualquer coisa que distráia o público serve como panacéia para os que conspiram contra a opinião pública.

Portanto, não deixa de ser uma oportunidade para principalmente quem é de esquerda o advento dessa bomba. É tarde demais para a PM aceitar qualquer desculpa da Globo. É inevitável, caso o ocorrido seja o que está sendo veiculado, que a Polícia Militar não reconheça que tem um inimigo em comum com aqueles que ela tem sido usada para combater. Não a Rede Globo propriamente dito, mas toda a grande mídia. Que possui grupos elitistas e conservadores por trás dela. E estes – juristas, políticos e empresários – os militares terão também que reconhecer como inimigos e procurar não cooperar com eles.

A manter essa conduta a população, eu pelo menos me ponho a comemorar o fim da midiocracia no Brasil.

Venha, meu coração está com pressa
Quando a esperança está dispersa
Só a verdade me liberta
Chega de maldade e ilusão.
(“Perfeição”. Legião Urbana.)

Respeitável público, com vocês, a prisão de Eike Batista

1485776114_140360_1485795614_noticia_normal_recorte1

IMAGEM: El País

E, ENTÃO, UM BILIONÁRIO VOLTA PARA O RIO PARA SER ENCARCEIRADO EM BANGU 2, RASPAM-LHE A CABEÇA E O POVO, SEM SABER O PORQUÊ, SE SENTE DE ALMA LAVADA E ACHA QUE É TUDO COISA SÉRIA?

Bem, em primeiro lugar eu gostaria de lembrar a todos que esses showzinhos que aparecem na mídia liderada pela TV Globo, prendendo tubarões da política e do empreendedorismo, não me ganham a atenção e nem me convencem de que não são roteiros bem construídos para enganar a opinião pública. Só idiota mesmo é que acredita nessa de que um bilionário, que pode simplesmente pagar um presídio próprio se realmente estiver envolvido em um inevitável encarceiramento (os Acima da Lei que tocam a Lava-Jato iam adorar botar a mão nessa grana), vá voltar para o Brasil para se entregar às autoridades e ir morar no inferno porque não completou a faculdade e por isso não tem direito à prisão especial.

Como pessoa pública ultrafamosa, Eike teria o direito de cela especial até por motivo de segurança para a própria casa de detenção. E o cara não passou por julgamento nenhum, só por denúncias. Quero dizer, não sei como funciona esse sistema penal brasileiro com essa montaria que anda tomando as decisões passando por cima de tudo e de todos, mas, antes era assim. Se não é mais, sei lá quando mudou. Às vezes, também, o bilionário passou por um Tribunal de Justiçamento maneirado.

Julian Assance, que ficou famoso com o site Wikileaks, não é muito mais rico do que Eike Batista e está protegido da Justiça dos Estados Unidos (sim: a Justiça séria dos Estados Unidos e não essa coalisão mídia/judiciário que chamam de Justiça no Brasil) morando na embaixada do Equador em Londres. Tenho certeza que se Eike Batista quisesse ele poderia fazer o mesmo, no mínimo no próprio Estados Unidos. Gente menor do que ele e comprometido com um monte de ulalá está livre e mandando prender no Brasil, o que querem mais?

Eike foi incentivador do Pré-Sal e tinha simpatia pelo PT. O grande foco nele é esse. Querem vender mesmo a Petrobrás e precisam ganhar a aceitação do público para isso, oferecendo para ele esses números de gente importante indo presa, com a TV Globo como Mestre de Cerimônia na apresentação, com exclusividade, do teatrinho. A acusação de repasse de propina para Sérgio Cabral é só um paliativo para te distrair e fazer você achar que teorias conspiratórias como essa não pode ter fundamento.

Se você não tomar cuidado, dar muita atenção para esses números e se ocupar repercutindo, você vai ver aonde você vai parar. Quer que eu te antecipe? No capítulo final a Petrobrás e o Pré-Sal vão para os gringos que estão por trás da Lava-Jato e os avatares que estão posando e que vão posar de detento ficarão todos livres, em alguma parte do mundo, talvez no Caribe ou nas Ilhas da Polinésia, para não citar Dubai, enquanto você pensa que eles tomam banho de sol por vinte minutos no presídio perto da sua casa.